O pastor evangélico Isaías Arcanjo dos Santos é acusado de sequestrar e manter relações sexuais com uma menina de 12 anos na Bahia. Ele e a garota desapareceram de Camaçari, região metropolitana de Salvador, em dezembro do ano passado, e só agora foram encontrados em Nazaré, cidade do interior baiano.

Ao ser preso, o pastor disse que a menina concordou em fugir com ele, e que ele “não sabia” que era #Crime levar a menor de idade consigo. Exames constataram que ele mantinha relações sexuais com a jovem e, em depoimento, o acusado afirmou que conheceu a vítima nos cultos da igreja que ele administrava na localidade e que logo depois disso começou a frequentar a casa da família, de onde ela foi levada.

Publicidade
Publicidade

Mesmo alegando desconhecimento do crime, Isaías responderá a inquérito sobre sequestro e abuso sexual de vulnerável, e as investigações seguem em curso. O caso repercutiu na imprensa do estado e de todo o país, e ganhou notoriedade nas redes sociais, causando comoção e revolta nos internautas.

'Documentos são falsos', afirma a polícia

Além dos crimes praticados contra a garota, o pastor deve responder ainda por outros crimes, já que, segundo a polícia, a documentação que comprovaria sua atividade é falsa e que além desses crimes, o homem, de 29 anos, já foi acusado de outras atividades ilícitas em uma igreja da capital baiana.

Segundo as autoridades, a garota passa bem e será submetida a novos exames conclusivos, além de receber acompanhamento psicológico. Ela foi entregue à família enquanto o caso é investigado.

Publicidade

Alguns detalhes da investigação têm sido omitidos para preservar a jovem e possibilitar que a polícia encerre o caso rapidamente.

Infelizmente, casos como esse são frequentes em todo o país e é preciso que familiares e autoridades estejam alertas para que crianças e adolescentes não sejam vítimas de pessoas como o falso pastor que, segundo a polícia, enganou e seduziu a menor de idade a fim de tirar proveito de uma situação. A corporação afirma que todos os esforços estão sendo feitos para que a conclusão do caso ocorra com brevidade. #2017