Um assassinato foi registrado no começo da noite de quinta-feira (16), dentro da academia Max Fitness, localizada na cidade de Catu, a cerca de 85 quilômetros de Salvador, na Bahia (BH). A vítima foi uma jovem frequentadora do estabelecimento, que foi assassinada com tiros à queima-roupa por dois homens armados, ainda não identificados pelas autoridades locais.

Publicidade

A jovem, identificada como Diná Carvalho da Silva, de 18 anos, foi alvejada com 12 tiros, vindo a morrer no local antes mesmo do socorro chegar. Segundo informações de alunos da academia, a vítima tinha algumas desavenças com alguns traficantes na região por manter amizade com alguns policiais. Os suspeitos de terem cometido o #Crime ainda não foram localizados pela polícia.

A vítima tinha chegado na academia há cerca de 30 minutos e estava malhando normalmente, como era de costume. Em determinado momento, dois homens invadiram o local já gritando para que todos os alunos largassem os aparelhos e deitassem no chão com as mãos na cabeça. Todos obedeceram à ordem dos criminosos pensando se tratar de um assalto, e nem suspeitavam que se tratava de uma execução.

Em seguida, os criminosos foram até Diná e efetuaram vários disparos à queima-roupa contra a jovem, que morreu antes de conseguir ter assistência médica. Após cometerem o crime, os indivíduos fugiram do local em uma motocicleta tomando rumo desconhecido. A polícia foi acionada relatando que uma jovem havia sido vítima de um assassinato. Quando os policiais chegaram ao local informado confirmaram a veracidade dos fatos. Logo a cena do crime foi isolada para o trabalho da perícia. Em seguida, o corpo de Diná foi recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde passou pelos exames necessários e, logo após, foi liberado para seus familiares para o sepultamento.

Conforme as investigações preliminares, ficou apurado, através das informações dadas por alguns alunos da academia, que Diná tinha uma boa relação com várias pessoas, mas a jovem era considerada inimiga de traficantes da cidade por ser amiga de alguns policiais da cidade de Catu. A polícia está investigado o caso e nenhum suspeito do assassinato foi preso até ao momento. #Investigação Criminal #Casos de polícia