Visando contribuir no processo educacional de crianças e sensibilização da sociedade, um grupo teatral motivado pela #Crise de água em São Paulo exerce sua contribuição por meio da formação infantil a respeito da importância da água. O nome do grupo é companhia de #Teatro de bonecos Buzum! E no dia sábado (31), o grupo fará 6 apresentações no período de 11 às 17 horas, na Zona Oeste, Praça Cornélia.

O grupo se desloca em um ônibus verde, com desenho de bichos e envolve as crianças através de informações sobre a água. O espetáculo é indicado para crianças de 3 a 10 anos e cada sessão comporta 55 espectadores.

Trata-se de uma iniciativa do Instituto Akatu que, através de um estudo realizado, chegou à conclusão que o ser humano só pode consumir 13 gotas de cada 10 litros de água do planeta.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a ONG apenas 2,5% da água do planeta é própria para consumo e a maior parte só pode ser encontrada em lugares de difícil acesso - 68,7% está nos pólos e 29,9% pode ser encontrada em lençóis subterrâneos. A humanidade tira quase toda a água de rios e lagos, que corresponde a cerca de 0,26% do total disponível.

Previsões sobre falta d'água

No ano de 2000, um estudo das Nações Unidas já previa para 2025 o colapso de água no mundo e, a partir daí, iniciaram as pesquisas para alternativas de solução. Os ambientalistas estão há muito tempo em pânico alertando a respeito do assunto, pois já possuíam a convicção de que as reservas mundiais de água doce entrariam em colapso em um dado momento do novo século (XXI).

Uma das razões para a falta d'água, segundo especialistas, é o crescimento da população mundial e consequentemente da agricultura, pois é a atividade humana que mais consome o líquido.

Publicidade

A água sempre foi tratada como um recurso de fonte inesgotável, mas conforme já estamos sentindo na pele, não é bem assim. No Brasil, a crise começou em São Paulo, cidade habitada por uma grande população, e agora ameaça outras regiões do País, a exemplo de Belo Horizonte. Em várias cidades do País, o carnaval já foi suspenso em 2015 devido à prevenção ou ao alto risco de falta d'água.

Apesar do Brasil ser detentor de boa parte das reservas de água doce totais do planeta, possuindo o segundo maior rio do mundo e beneficiado com altos índices de chuva, o mau gerenciamento fez que as grandes metrópoles sofressem com racionamento. São Paulo vive essa realidade há muitos anos e, mesmo nesse cenário, sentiu a sua maior crise desde o final de 2014.

É preciso conscientizar a população de que o recurso está escasso e da importância de cada um fazer a sua parte. É importante assustar, pois a situação se agrava a cada dia. Regras precisam ser estabelecidas, pois assim tornará mais fácil o comprometimento das pessoas.

A iniciativa do Instituto Akatu com a companhia de teatro de bonecos Buzum! é bastante plausível e deveria ser disseminada e adotada em cada cidade brasileira.