Nesta terça-feira, dia 27, o governador Geraldo Alckmin visitou Suzano acompanhado de Paulo Massaro, diretor metropolitano da Sabesp. Na visita, Massaro informou que a Sabesp estuda a possibilidade de adotar rodízio para economia de água caso as chuvas não aumentem o volume do Sistema Cantareira. No rodízio, São Paulo ficaria cinco dias sem água e apenas dois dias por semana com água nas torneiras.

Segundo ela, essa medida é necessária para complementar as ações adotadas e ampliar a economia de água. Entre as ações que já estão sendo colocadas em prática, pode-se citar a diminuição do consumo através de economia feita por parte da população e redução da pressão da água.

Publicidade
Publicidade

O sistema de rodízio ainda precisa ser analisado pelos órgãos reguladores de recursos hídricos, como o Departamento de Águas e Energia Elétrica e a Agência Nacional das águas. Essa análise irá verificar se a Sabesp deve tirar menos água do Cantareira que o volume que está sendo retirado, se concluírem que sim, o rodízio deverá ser muito drástico.

Paulo Massaro esclareceu que antes das medidas adotadas a Sabesp tirava 32 metros cúbicos de água por segundo e que agora esse número caiu para 16,5 metros cúbicos por segundo. Ou seja, se a redução significativa que já foi feita não melhorar os impactos sobre o Cantareira, o rodízio deverá ser pesado para de fato dar algum resultado.

Geraldo Alckmin não se pronunciou sobre a crise hídrica, mesmo depois das manifestações que ocorreram na Avenida Morumbi, no dia 26.

Publicidade

Resta esperar que as chuvas caiam no Cantareira e que isso represente um aumento de volume que possa resolver o problema, afinal, no auge do verão não será nada fácil ficar cinco dias por semana sem água.

Parte da população já está se preparando para o racionamento de água oficial e armazenando a água da chuva em baldes e investindo em caixas de água extra. É importante que esses recipientes com água estejam tampados para evitar a proliferação do mosquito da dengue, caso contrário, soluciona-se um problema e dá origem a um outro.