As repetidas chuvas que têm caído sobre a região onde se situa o Sistema Cantareira fizeram com que este grande volume de água destinado a abastecer a região que forma a Grande São Paulo, tivesse sua 19ª elevação.

No dia de hoje (24) a segunda cota foi recuperada, com um percentual que teve um crescimento de 10,6% para 10,7%. Esta 2ª cota também é chamada de volume morto e faz parte da reserva técnica do sistema. A informação mais alentadora entre as fornecidas pela Sabesp é que o Cantareira está assegurando elevação de nível mesmo quando não ocorrem chuvas.

No mês de março de 2014 começou a ser utilizada a 1ª parte do chamado volume morto, sendo que o armazenamento estava em 182,5 bilhões de litros. Já quando começou o bombeamento da 2ª cota, eram 105 bilhões de litros. A capacidade de todo o Sistema Cantareira totaliza um volume de 1 trilhão de litros.

Agora, graças as precipitações pluviométricas repetidas, já está num acumulado de 266,5 milímetros, superior a média  para  o mês de fevereiro  que é de 199 milímetros.

A Sabesp atribui esta melhoria no volume de água disponível à campanha visando conscientizar a população da importância de reduzir o consumo. Bônus estão sendo dados para quem diminui seu gasto de água. Já nos casos onde acontecem excessos com desperdícios, são aplicadas multas.

No mês fevereiro, registrou-se uma sensível diminuição no limite de bombeamento de água do Cantareira. Esta quantidade que no mês de janeiro era de 22,9 milhões de m³, ficou em 7,2 milhões de m³ no mês de fevereiro. Na região da Grande São Paulo, a vazão era estabelecida em 13,5m³/s e na bacia formada pelo rio Piracicaba, rio Capivari e rio Jundiaí (PCJ), era de 2 m³/s.

Nos outros sistemas que a Sabesp dirige e controla não existem registros de chuvas, excetuando-se o Alto Cotia que recebeu 3,6 milímetros de chuva. Isso fez com que fosse de 36,4% de ontem (23) para 36,7% no dia de hoje (24). No Sistema do Alto Tietê a quantidade permaneceu estabilizada em 18,3%. No Rio Claro, o volume ficou em 35,4%, que é o mesmo registrado no dia anterior.

Em Guarapiranga, o montante que era de 57,4% foi para 57,5%. Já no Rio Grande, aconteceu um aumento de 83,1% para 83,4%.

Saiba Mais 

O Sistema Cantareira é o que tem o maior volume entre os demais  geridos pela Sabesp.

Publicidade
Publicidade

Ele tem a função vital de fornecer água bem como o seu tratamento, para toda a região que abrange a zona metropolitana na de São Paulo.

O Cantareira é um dos maiores Sistemas existentes em todo o mundo. Atualmente cerca de  8,8 milhões de consumidores são usuários dos serviços da Sabesp.  Sistema tem seis barragens que possuem ligações entre si, formando um conjunto de túneis e canais. Funciona uma estação de bombeamento com avançada tecnologia, cuja finalidade principal é transpor a barreira formada pela Serra da Cantareira.

O sistema impressiona ainda pela sua localização, bem distante da Grande São Paulo. Impressiona também o tamanho da sua área destinada a drenagem, que chega a atingir o sul de Minas Gerais.