Que a dengue é uma doença muito perigosa e que pode levar a morte ninguém duvida e todos sabem. O que muita gente não sabe, ou tem preguiça de fazer, é como prevenir que o mosquito que transmite esse mal se prolifere. São medidas simples, mas que parte da população ainda descuida e é por isso que os casos de dengue esse ano são maiores que os do ano passado.

Em um balanço realizado pela Secretaria Municipal da Saúde sobre a situação, fica evidente o crescimento. Até a 3ª semana de janeiro o município registrou 1.304 notificações da doença. Destas, 120 foram confirmados. No mesmo período do ano passado, foram 495 notificações e 45 casos confirmados.

Publicidade
Publicidade

Já para a febre chikungunya, neste ano, não há registro de casos autóctones ou importados na cidade.

Para a Secretaria os motivos para isso são, além do calor, o armazenamento de água em baldes feito pela população por conta da crise hídrica. Para impedir que isso se torne uma epidemia serão feitos trabalhos de prevenção em conjunto a Defesa Civil.

As equipes terão carros adesivados e com sistema de som nas 32 subprefeituras, que serão usados quando o agente não estiver empenhado em alguma ação. Sempre às quartas-feiras, também será realizado o dia "D", com distribuição de folhetos explicativos.

De acordo com o prefeito, Fernando Haddad, as medidas não estão sendo tomadas tardiamente, já que o pico de contaminações pela doença é no mês de abril, portanto esse combate durante fevereiro pode ajudar.

Publicidade

Haddad chegou a afirmar que 90 mil pessoas podem ser contaminadas nesse ano.



Medidas e prevenções

O Estado vive uma crise no seu abastecimento de água, toda atitude da população em tentar armazenar água da chuva é válida, desde que não traga prejuízos para o restante dos residentes de São Paulo.

Para evitar que vire uma epidemia de dengue existem diversas maneiras de armazenar a água sem que ela sirva de depósito para os ovos do mosquito. Uma delas é armazenar em barris com tampa isso evita o contato do mosquito. 

Vale lembrar que a água da chuva não é própria para consumo, serve apenas para limpeza e regar plantas. Se for para a limpeza, não há problema em colocar água sanitária. Se utilizar para as plantas, seria melhor utilizar o quanto antes e sempre lavar bem o recipiente para evitar que possíveis ovos fiquem ali.