Com o enredo "Simplesmente Elis - a fábula de uma voz na transversal do tempo", a escola de samba Vai-Vai levou o título do #Carnaval 2015 em São Paulo, homenageando a cantora Elis Regina. Foi uma disputa difícil até o último instante, Vai-Vai estava empatada com Mocidade Alegre, mas uma virada aconteceu no quesito Evolução, o último da lista. A escola venceu com 269,9 pontos, três décimos acima da Mocidade. Esse foi o 15º título da agremiação, revelado nesta terça-feira, dia 17, no sambódromo do Anhembi.

Vai-Vai foi a agremiação que mais animou o público no segundo dia de desfile. O samba era cantado a plenos pulmões, passistas choravam e participantes acenavam suas bandeiras usando máscaras com o rosto da homenageada.

Publicidade
Publicidade

A filha de Elis Regina, a cantora Maria Rita, foi um dos destaques da escola e usou as redes sociais durante a apuração demonstrando nervosismo. "Chama o Samu, por favor" - brincou. Maria Rita saiu como mestre de cerimônia da Comissão de Frente, desfilou junto com os irmãos Pedro Mariano e João Marcelo Bôscoli, que também choraram durante o desfile.

Emoção à flor da pele

Poucas vezes se viu tanta emoção na apoteose do samba. Além do público, sambistas e passistas se emocionaram e foram às lágrimas. A força da música talvez tenha sido um dos motivos para tamanha comoção. Sem dúvida um samba lindo, baseado nas frases e citações célebres da eterna Pimentinha. Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, usou o Twitter para parabenizar a escola vencedora. "Parabéns Vai-Vai! Lindo samba-enredo.

Publicidade

Elis Regina e seu bairro do coração eternizados. Viva o Bexiga e a maior cantora brasileira!".

A vice Mocidade Alegre foi a campeã nos últimos três carnavais e este ano estava em busca do tetracampeonato. A escola surgiu na avenida homenageando a atriz Marília Pêra. Na segunda noite, a agremiação apresentou o samba-enredo "Nos palcos da vida, uma vida no palco... Marília!", lembrando momentos marcantes da carreira da atriz que conheceu os palcos aos quatro anos de idade. Marília recebeu as homenagens como destaque no último carro, acompanhada dos amigos Arlete Salles, Ney Latorraca e Leona Cavalli. Foi a primeira vez que a atriz desfilou no Carnaval de São Paulo e estava radiante. "Estou felicíssima", garantiu. 

Escolas rebaixadas para o grupo de acesso  

As escolas Mancha Verde e Tom Maior foram rebaixadas por serem as últimas na classificação. Tom Maior foi a terceira a desfilar na sexta-feira (13) e teve o carro abre-alas quebrado. O samba-enredo foi considerado confuso por descrever o sentimento de adrenalina em situações completamente diferentes, como a emoção de um gol e a do primeiro beijo.

Publicidade

Mancha Verde havia subido para o grupo especial ano passado e abriu os trabalhos na sexta-feira. A escola cantou o samba-exaltação homenageando os cem anos do Palmeiras e destacou nas alas e alegorias a imigração italiana em São Paulo e a perseguição durante a Segunda Guerra Mundial. 

A rainha de bateria Viviane Araújo e Juju Salimeni, musa da escola, lamentaram o rebaixamento da Mancha Verde nas redes sociais e demonstraram apoio à agremiação. "Muito amor para confortar minha comunidade. Força @manchacarnaval!", disse Juju. Nesta sexta-feira, 20 de fevereiro, acontece o desfile das campeãs, reunindo as cinco primeiras colocadas do grupo especial do Carnaval de São Paulo.