Com o objetivo de ampliar a qualidade de verde na cidade, o Prefeito Fernando Haddad (PT) buscou alternativas com o plantio de 70 mudas de árvores na capital. O projeto Árvore no Asfalto já foi implantado no bairro Cidade Patriarca, localizado na Avenida Patrocínio Paulista - zona leste, e na Praça Adelina Tobias de Aguiar.

As mudas foram plantadas em buracos abertos direto no asfalto e sem implantação de canteiros. Segundo a Prefeitura. as espécies de mudas plantadas no local possuem raízes que não danificam o asfalto. Apenas uma pintura de cor amarela faz a sinalização das árvores nas ruas.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), "qualquer obstáculo a livre circulação e a segurança de veículos e pedestres, tanto na via quanto na calçada, caso não possa ser retirado, deve ser devida e imediatamente sinalizado".

Publicidade
Publicidade

A iniciativa de plantar árvores no asfalto foi para manter galhos distantes dos fios e postes, pois as calçadas são estreitas e ocupam um grande espaço necessário para cadeirantes e pessoas com deficiência. Segundo o Prefeito Haddad, os testes estão sendo realizados com a supervisão de engenheiros da Companhia de Engenharia e Tráfego e por agrônomos. Os resultados serão avaliados junto com a população para definir a possibilidade de expansão do projeto.

Em entrevista ao site G1, o engenheiro e especialista em transporte Jaime Waisman fez as primeiras críticas e apontou falhas no novo projeto da prefeitura. "Não é uma boa prática de engenharia porque o correto é você ter um canteiro central com guia e de tal forma que esse canteiro fique mais elevado em relação à via, ao pavimento", afirmou.

Publicidade

As alternativas serão testadas ao longo do primeiro semestre de 2015. Para o Prefeito Haddad, as árvores no ambiente urbano oferecem mais qualidade de vida à população, porque reduzem as ilhas de calor, atenuam a poluição atmosférica e sonora, resultando assim um maior conforto para os pedestres.

E você, acha uma boa alternativa para ampliar a arborização na capital? #Opinião