A primeira vítima fatal da dengue na capital paulista é uma mulher de 84 anos, que morava no bairro Freguesia do Ó, zona norte da cidade. Embora apenas essa morte tenha sido confirmada, o número pode aumentar, pois a saúde pública está investigando a morte de um idoso de 88 anos que faleceu no bairro da Penha com os mesmos sintomas da doença.

Só a capital conta com 138 casos confirmados até o momento, o que fez a prefeitura decretar estado de emergência. Nas primeiras oito semanas de 2015, mais do dobro de casos de dengue foram registrados na capital, em comparação com o mesmo período do passado.

Todo o estado encontra-se em alerta, sobretudo municípios do interior e alguns da região metropolitana.

Publicidade
Publicidade

O crescimento de casos de dengue no estado em comparação com o último ano é de mais de 697%. Vinte dos 645 municípios paulistas concentram, sozinhos, cerca de 60% de todos os casos confirmados.

A cidade do interior paulista, Pindorama, que possui pouco mais de 15 mil habitantes, teve a primeira vítima fatal essa semana: uma mulher de 52 anos, que já estava internada há uma semana. Sorocaba, um dos municípios mais afetados com a epidemia, teve um aumento no número de infectados com a doença de 4.080 para 8.693 em apenas uma semana. A Secretaria de Saúde estima que, se a epidemia não for contida, até junho a cidade pode superar 60 mil casos da doença.

Outra cidade com números alarmantes é Rio Claro, que fica na região de Campinas. Em uma semana, o número de infectados passou de 1.786 para 2.331 casos.

Publicidade

Embora as vítimas fatais tenham sido pessoas idosas, a dengue é uma doença que não escolhe idade e acomete tanto homens quanto mulheres, da infância até a velhice.

Em caráter de emergência, as prefeituras têm instalado coberturas com leitos para atender a população fora de unidades básicas de saúde e pronto socorros, a fim de atender a alta demanda e os examinar e medicar o mais rápido possível.

Quem está com os sintomas ou teve a confirmação da doença deve beber muita água durante todo o dia para não desidratar. O infectado pode ficar febril por até dez dias. Não se deve auto medicar-se em caso de suspeita de dengue, pois alguns componentes de remédios podem levar à dengue hemorrágica, que costuma ser fatal. Qualquer sintoma suspeito, deve-se procurar imediatamente um médico. Quanto antes tratar, mas fácil e rápido é o tratamento.