É fato que no Brasil não existe mais censura e que muitas pessoas se aproveitam disso para criar perfis falsos, muitas vezes com o intuito de satirizar ou, até mesmo, propagar calúnias sobre celebridades e/ou políticos. Aproveitando da popularidade de redes sociais e blogs, muitos utilizam da criatividade e também do desgosto perante o governo atual, para dar mais ibope aos veículos existentes e são responsáveis em divulgar tudo o que está errado por aí (e também aumentar ou inventar informações).

Seria interessante se isso tivesse acontecido livremente, mas conforme foi divulgado pelo jornal Folha, o Governo Alckimin em São Paulo gasta por volta de R$ 70 mil cada mês, há quase dois anos, para financiar um famoso site de nome Implicante, responsável em difundir vídeos, notícias e memes de conteúdo anti-#PT.

Publicidade
Publicidade

Um site anti-PT com material viral

Implicante já está perto dos 500 mil seguidores no Facebook e seu material costuma ser viral entre os leitores. Praticamente tudo que é postado apresenta tom negativo ou ofensivo sobre o PT, a presidente Dilma, ou o ex-presidente Lula.

O órgão vinculado à Casa Civil do Estado de São Paulo no governo Geraldo Alckmin, a Subsecretaria de Comunicação do Estado, paga diretamente a empresa Appendix Consultoria, criada em janeiro de 2013 e que em junho do mesmo ano começou a receber pagamentos oriundos do governo Alckmin, por meio da agência de publicidade Propeg.

Não há como saber o valor total dos pagamentos ao blogueiro, visto que o governo paulista se recusou a informar, alegando que a responsabilidade pela contratação é da Propeg.

Governo de São Paulo banca o site Implicante

Segundo documentos consultados também pela Folha, a Propeg pagou a Appendix por serviços de "revisão, desenvolvimento e atualização das estruturas digitais" da Secretaria de Estado da Cultura.

Publicidade

E o que tudo isso têm a ver com o site Implicante? A empresa Appendix pertence ao responsável por esse site e a Propeg é uma das três agências de publicidade que cuidam da propaganda do governo estadual.

Quem sabe tudo seja apenas uma coincidência. #Geraldo Alckmin #Internet