Na manhã desta terça-feira (15) aconteceu um acidente entre um Fiat Uno e um caminhão, na rodovia Marechal Rondon em Botucatu (SP). A motorista de 30 anos ficou gravemente ferida, sua filha uma menina de 2 anos que estava no banco de trás, sentada corretamente em sua cadeirinha e com o cinto de segurança, saiu do acidente ilesa e o carro ficou completamente destruído.

Segundo a polícia militar rodoviária, a motorista seguia na rodovia em seu carro e que no km 243 houve a colisão frontal entre os dois veículos, o caminhão vinha no sentido contrário a do carro e com o impacto muito forte a motorista ficou presa nas ferragem do carro.

Publicidade
Publicidade

O acidente ocorreu no trevo que leva ao acesso de Cascata da Mata.

A polícia rodoviária acionou o corpo de bombeiros de Botucatu e também os socorristas da concessionária Rodovias Tietê que administra a rodovia solicitando o resgate das vítimas. Segundo o corpo de bombeiros, para fazer o socorro teve que recortar a lataria do carro com um alicate hidráulico para retirar a motorista.

A criança de 2 anos foi retirada muito assustada, mas sem nenhum ferimento estava ilesa. Já a mãe da criança estava com ferimentos graves, as duas foram levadas para o Hospital de Clinicas da Unesp de Botucatu. Segundo informações do #Hospital a criança está em observação, a mãe está internada em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e sem previsão de alta.

O motorista do caminhão não sofreu ferimentos, o caminhão ficou atravessado na pista durante todo o tempo do socorro, formando um pequeno congestionamento mas no começo da noite o trânsito já estava liberado e fluindo bem.

Publicidade

A ocorrência foi enviada para as autoridades competentes e será investigada pela polícia civil para esclarecer os fatos. A perícia esteve no local, o carro foi recolhido ao pátio da delegacia e o motorista do caminhão também foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com o que a avó da menina disse, "Se não fosse a cadeirinha ela teria voado do carro", foi um milagre. #Violência #Casos de polícia