As agências bancárias de Mogi das Cruzes, Suzano e Poá estão paralisadas, 100% das unidades financeiras ainda estão fechadas, como informou o Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes nesta terça-feira, 13. A seção também disse que não há nenhuma disposição para marcar uma nova negociação com a Federação Nacional dos Bancários.

Ainda de acordo com o Sindicato, 70 unidades financeiras amanheceram de portas fechadas. Unidades de caixa do Banco do Brasil de Biritiba Mirim e Salesópolis também permanecem fechadas. 

Os bancários reivindicam aumento salarial de 16% (que consiste em substituição da inflação e 7% de aumento real), maior participação nos lucros (PLR), aumento do valor do piso e do vale-refeição, mais segurança, o fim das demissões e outsourcing, bem como melhores condições de trabalho, de combate as metas abusivas e assédio moral.

Publicidade
Publicidade

A Fenaban propôs ainda o aumento de 5% de abono incorporado ao salário. Além de repor a inflação de 9,88% (INPC), o índice que representa uma perda de 4% nos salários. A Federação Nacional dos Bancos informou que "com a liderança sindical tem uma prática de negociação orientada pelo diálogo". A organização reitera que permanece aberta às negociações.

A proposta econômica da Fenaban já foi apresentada a líderes sindicais que prevê a participação nos lucros dos bancos, de acordo com uma fórmula que se aplica, por exemplo, o piso salarial de um caixa, de R$ 2,560.00, pode garantir o equivalente a 4 salários.

Com relação ao lucro dos bancos, a proposta da Fenaban, sob o acordo de negociação coletiva no setor, fornece distribuição de 5% a 15% do lucro líquido para o banco, como regra básica, e a parcela adicional que distribui mais de 2.2% do lucro de cada instituição. Isso desde que os limites estabelecidos estejam de acordo com o coletivo de trabalho.

Publicidade

A entidade explicou que esta fórmula de cálculo de distribuição obteve a aprovação dos sindicatos e pode chegar a mais de R$ 24.000, dependendo da rentabilidade do banco. Em relação aos salários e subsídios, o sindicato disse que os bancos pagam para a proposta um bônus imediato de R$ 2.500 a todos os 500.000 bancos, e reajuste de 5.5% nos salários pagos em 31 de agosto de 2015.

O aumento de 5.5 % está em linha com a inflação média esperada para os 12 meses próximos. #Greve #Blasting News Brasil #Crise no Brasil