O deputado da 'Patrulha do Consumidor', Celso Russomanno, é pré-candidato à prefeitura de São Paulo nas eleições do próximo ano. Em pesquisa realizada na cidade, resultados apontam que o filiado ao PRB teria pouco mais de 36% dos votos se as eleições fossem hoje.

Haddad tem péssima popularidade na cidade e é conhecido como o 'prefeito das ciclovias'. Da mesma maneira, desde a última eleição municipal o PT perdeu muito espaço em São Paulo e a tendência é que o número de políticos desse partido a serem eleitos no próximo ano reduza ainda mais não só na capital, mas em todo o estado de São Paulo.

Os demais pré-candidatos possuem popularidade em grupos específicos, mas não o suficiente para garantir milhões de votos, mas pelos próximos meses muita coisa pode acontecer e esse jogo mudar.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, a popularidade do defensor dos direitos do consumidor em rede nacional através da TV Record, pode ajudar Celso Russomanno a cuidar dos direitos de todos os paulistas e migrantes de outras regiões do país que vivem na metrópole.

Na pesquisa, Marta Suplicy do PMDB ficou em segundo lugar com 14%. Marta foi a primeira prefeita do PT que São Paulo teve e muito se falava em possibilidade de pedir o seu impeachment devido as condições precárias que a cidade mais rica do Brasil vivia. Quem viveu na época de Marta garante: Marta, nunca mais! Um nome que foi colocado hipoteticamente no cenário da pesquisa foi o polêmico jornalista da Band, Datena, que se filiou ao PP e pode disputar a prefeitura ou o #Governo de São Paulo. Na pesquisa teve pouco mais de 13% de votos.

Haddad do PT ficou com 9,9% dos votos, Matarazzo teve menos de 5% das intenções de votos e quase 14% não sabem, não opinaram ou não votariam em nenhum dos candidatos apresentados.

Publicidade

Em outro cenário, sem Datena, Russomanno ultrapassa os 40% das intenções de votos.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 20 de dezembro pela Paraná Pesquisas.

E você, em quem votaria para prefeitura de São Paulo hoje e porquê? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo. #Eleições 2016