O anúncio do aumento da passagem de ônibus, trens e metrô R$ 3,50 para R$ 3,80 fez o MPL marcar o primeiro ato contra a elevação da tarifa na cidade de São Paulo. O novo valor começa a vigorar sábado, dia 9.

No evento criado pelo Passe Livre no Facebook, convocando a todos para o protesto marcado para às 17h de sexta-feira, em frente ao Theatro Municipal, 14 mil pessoas estão confirmadas.

Criticas ao prefeito e ao governador

“Novamente, governos municipal e estadual deixam bem claro que as picuinhas entre seus partidos são só joguinho de cena, e que, na verdade, os dois têm um objetivo muito nobre em comum: enriquecer empresário pisando em cima da população”, diz o MPL, em postagem no Facebook, criticando o prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Publicidade
Publicidade

“Só a luta muda a vida, e é bom que Haddad e Alckmin tenham vindo preparados para a briga, porque nós vamos bater de frente”, endurece o MPL. “A população não vai pagar pela crise dos ricos e nenhum centavo a mais vai sair do nosso bolso pra enriquecer ainda mais os empresários!” conclui.

Bilhete mensal não tem alteração

Os bilhetes 24 horas, semanal e mensal não terão alteração nos valores e permanecerão em R$ 10, R$ 38 e R$ 140, respectivamente.

Reajuste

Bilhete unitário de ônibus – R$ 3,80 Bilhete unitário de metrô – R$ 3,80 Bilhete unitário de trem – R$ 3,80 Integração entre ônibus e trem/metrô – R$ 5,92

Mantido

Bilhete 24 horas de ônibus – R$ 10 Bilhete semanal só ônibus ou só metrô/trem – R$ 38 Bilhete mensal só ônibus ou só metrô/trem – R$ 140 Integração entre ônibus e metrô/trem – R$ 16 Integração entre ônibus e metrô/trem semanal – R$ 60 Integração entre ônibus e metrô/trem – R$ 230 Metrô/trem madrugador – R$ 2,92 Da Hora: R$ 2,92 O percentual médio de reajuste dos ônibus da EMTU irá variar em cada uma das regiões atendidas pela empresa (São Paulo, Campinas, Baixada Santista, Sorocaba e Vale do Paraíba).

Publicidade

Junho de 2013

O Movimento Passe Livre ficou famoso por organizar as manifestações contra o aumento da passagem em 2013. Na ocasião, prefeitura e #Governo recuaram do aumento de R$ 0,20 e voltaram o valor da passagem aos R$ 3,00.

Em 2015, porém, a passagem dos ônibus, trens e metrô saltou de R$ 3,00 para 3,50.