No próximo mês de março, a Indústrias de Bebidas Bacardí do Brasil encerrará suas atividades na unidade do bairro Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, cidade da região metropolitana de São Paulo.

A marca, fundada em Cuba pelo espanhol Facundo Bacardi, no ano de 1862, e administrada pela família que está em sua oitava geração, se instalou no Brasil após comprar a Martini nos anos 90.

Parte da produção continuará sendo realizada no país, mais precisamente em Pernambuco, em parceria com a Beam Suntory, fabricante do uísque Teacher's. 

Cerca de 25% dos funcionários da planta de São Bernardo serão demitidos. Os demais serão alocados no escritório de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

São colaboradores de áreas como administração, marketing e vendas. 

Ambiente descolado

Há alguns anos, a Bacardi provocou uma verdadeira revolução no ambiente de trabalho da fábrica de São Bernardo, transformando os escritórios em espaços que lembravam os bares e clubes frequentados pelos consumidores da marca. 

O resultado da renovação pode ser conferido na galeria de imagens acima (clique na imagem em destaque para abrir). 

Com mesas de bar, painéis que homenageavam os funcionários e um refeitório colorido, o local virou referência entre as empresas locais, e tema de diversas reportagens de sites e jornais.

Curiosidades

Após mais de 150 anos de existência, a Barcardi reúne inúmeras histórias e curiosidades em torno de sua marca. 

Apesar de iniciar suas atividades em Cuba, foi a partir de Barcelona, em 1910, quando inaugurou sua primeira fábrica na Europa, que a marca alcançou a distribuição mundial. 

Em 1960, após a chegada de Fidel Castro ao poder na ilha, a família teve seus bens confiscados e foi exilada em Porto Rico, onde também abriu uma unidade. 

No ano de 1978, o seu principal produto, o rum Premium, alcançou o posto de mais vendido no mundo. 

O símbolo que aparece em seus rótulos é uma referência às primeiras destilarias frequentadas por morcegos. O tataraneto do fundador, atual presidente da companhia, garante que a cepa de fermento, base da bebida, é mesma até o hoje.

Publicidade

#Negócios