Já estava em decomposição avançada o corpo da estudante Fernanda Pimenta Cerqueira, quando foi encontrado em matagal próximo à rodovia Rio-Santos. Fernanda estava desaparecida a 10 dias.

De acordo com informações dos primeiros dias de desaparecimento, Fernanda Pimenta Cerqueira, desapareceu no dia 14 de janeiro de 2016, ela havia se separado em novembro de 2016. De acordo com informações ela teria entrado em contato com ex-marido pouco antes de morrer.

Fernanda Pimenta Cerqueira tinha uma filha de três anos de idade, estudava direito em uma universidade da Baixada Santista. No dia em que desapareceu a filha de Fernanda estava na casa dos avós paternos.

Publicidade
Publicidade

Nas buscas preliminares dos primeiros dias do desaparecimento, no apartamento da vítima foi encontrado todos seus documentos e cartões, onde foi dado falta apenas do celular de uso pessoal.

O desaparecimento comoveu a internet e universitários da baixada santista, que fizeram campanha para ajudarem nas buscas. O corpo foi encontrado na manhã do último sábado, 23, na rodovia Rio-Santos, em um matagal próximo as margens da estrada.  Fernanda Pimenta tinha uma tatuagem no pé direito, o que facilitou a identificação, pois o corpo como um todo já estava em estágio de decomposição avançada.

Estava previsto para hoje, domingo (24), uma manifestação de amigos e familiares de Fernanda, mas foi cancelado logo após descobrirem ter encontrado o corpo.

Era aproximadamente 11:30 do último sábado quando moradores de um local conhecido como Iriri encontraram o copo, o local fica no km 237 na rodovia Rio-Santos.

Publicidade

Além da tatuagem no pé, o brinco que a estudante utilizava e última roupa com a qual foi vista também facilitaram a identificação.

A polícia agora segue com as investigações e procura pelo celular da vítima.

O corpo de Fernanda além do estágio de decomposição avançado, apresentava diversas lesões, de acordo com Paulo Carvalhal que é responsável pelas investigações "O ex-marido é um dos principais suspeitos de ter cometido o #Crime".

Diversas mensagens emotivas de amigos e familiares em forma de desabafo circulou a internet na tarde do último sábado e na manhã desse domingo, comovendo todos que leram os relatos de amigos, colegas da universidade. Além da dor da despedida, todos clamam por justiça.

  #Investigação Criminal #Casos de polícia