As chuvas torrenciais que têm caído no estado de São Paulo e em toda a região sudeste e centro oeste nos últimos meses não trouxeram apenas transtornos para a população, como as enchentes e os alagamentos. As águas também trouxeram boas notícias, com as chuvas acima da média histórica para o período, o nível dos reservatórios que abastecem a população destas regiões estão aumentando desde o início da temporada de chuvas.

O Sistema Cantareira e o Alto Tietê, os maiores sistemas de São Paulo, estão aumentando seus níveis diariamente. No dia 30 de dezembro de 2015, o Sistema Cantareira saiu do volume morto.

Com essa nova situação dos reservatórios a Companhia de Saneamento Básico de Estado de São Paulo (Sabesp), a partir de hoje, dia 16, reduziu o período da redução de pressão na rede de abastecimento, de 15 para 08 horas diárias.

Publicidade
Publicidade

Essa alteração atinge a capital e a região da Grande São Paulo.

A prática de reduzir a pressão na rede de abastecimento já era utilizada, para amenizar vazamentos, mas em 2015, em função da crise hídrica na região, a Companhia passou a utilizar este procedimento regularmente.

A redução acontecia 15 horas por dia, normalmente nos períodos da tarde ou da noite. Com a redução o tempo passará para 8 horas diárias, nos período da tarde ou da madrugada. A redução foi oficialmente divulgada pela Sabesp em janeiro de 2015. A redução foi utilizada, segundo a empresa, por afetar em menor intensidade a população, em relação ao rodízio, que normalmente é utilizado em caso de falta de água. Segundo informações da companhia na época quem tivesse caixa d’água não sofreria com a medida. A população de várias regiões não confirmaram essas informações.

Publicidade

No site da Sabesp está disponibilizada a lista dos bairros e os horários em que a redução irá ocorrer.

Apesar de reduzir o racionamento, a Companhia alerta a população que a crise hídrica continua e que a população deve continuar com o uso racional da água.

As previsões são de chuvas regulares e acima da média até o mês de março de 2016 e o apoio da população é de extrema importância. #Natureza #Fontes renováveis