Nesta quarta-feira (14), um vazamento de gás dentro da área da Localfrio, no terminal 1 que está localizado no Distrito de Vicente de Carvalho, em Guarujá sofreu um vazamento de gás. Este vazamento acarretou na formação de uma fumaça tóxica que atingiu várias cidades do litoral de São Paulo. 

Até ás 20:20 horário de Brasília, 39 pessoas já haviam procurado atendimento em hospitais da região com irritação nos olhos e problemas respiratórios. O terminal 1 está fechado, já as demais áreas do complexo do porto de Santos seguem funcionando normalmente pois não foram afetadas.

A rodovia que liga Santos a Guarujá, Padre Manuel Nobrega está liberada.

Publicidade
Publicidade

A Cadesp , Companhia Docas do Estado de São Paulo, responsável pelo local  afirmou que se trata de um vazamento de ácido dicloro isocianúrico de sódio. A companhia informou ainda que um incêndio também ocorreu na área e atingiu 12 contêineres, o local teve que ser isolado. 

Os pacientes do pronto socorro de Vicente de Carvalho tiveram de ser transferidos , junto com as equipes e ambulâncias. Os pacientes foram transferidos por conta da fumaça , e se encontram na UPA da Boa Esperança.  De acordo com a secretária de Saúde do Guarujá eles receberam atendimento especializado nesta UPA. Nove vítimas de intoxicação foram atendidas na UPA da rodoviária. 

O incêndio ocorreu por volta das 15:30, e logo a fumaça se espalhou pela cidade, os moradores registraram fotos onde mostram a avenida principal do Guarujá, coberta pela fumaça.

Publicidade

Os moradores logo foram atrás de equipamentos para se protegerem da fumaça, as máscaras já estão em falta nas farmácias e nas unidades de saúde. 

assessoria de imprensa da Localfrio disse,que o contêiner que armazenava o acido foi invadido pela água, o que gerou uma reação química que pode colocar em risco a vida das pessoas que entrarem em contato com a nuvem de fumaça. Já a acessória de imprensa da Darsa, que é responsável pela travessia entre Santos e o Guarujá informou que suspendeu a travessia de pedestres entre Vicente de Carvalho e a praça da República. Mas que a  travessia já foi liberada. 

A administração municipal informou em nota que a prefeitura está trabalhando juntamente com agentes da Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros, Exército, Secretaria de Saúde, Meio Ambiente, Governo e defesa social para monitorar  a situação. #Natureza #Crime