Notícia publicada originalmente nesta sexta-feira (12) no site do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), e depois confirmada pelo site da revista Isto É, informa que a empresa Arteb, localizada em São Bernardo do Campo, entrou em processo de recuperação judicial e anunciou a demissão 220 funcionários.

Segundo apurado pelo sindicato, a empresa tomou a decisão por não conseguir obter crédito para sanar dívidas com fornecedores e bancos, além de acumular atrasos no pagamento de impostos. 

Para Rafael Marques, presidente do SMABC, a notícia deixa os metalúrgicos de toda a região em estado de alerta. A empresa conta ainda com mais de 1,3 mil empregados que agora estão diante de um futuro incerto. 

No ano passado, a Arteb fechou a unidade da fábrica localizada em Diadema, concentrando a produção dos sistemas de iluminação para automóveis em São Bernardo, e dando mostras de que a #Crise já havia alcançado a companhia. 

Ainda de acordo com Marques, o sindicato vem acompanhando de perto o cenário da indústria automotiva e, na opinião dele, é possível perceber que as atitudes dos bancos, e do sistema financeiro como um todo, estão paralisando a economia, aumentando os números do #Desemprego e impedindo a retomada do crescimento do mercado nacional. 

A falta de crédito será tema de uma reunião a ser agendada entre o SMABC e o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília, ainda sem data definida, que tratará de casos como o da Arteb.

Publicidade
Publicidade

Crise no setor automotivo

Em 2015, as montadoras registraram uma queda de quase 23% na produção de novos veículos, resultados causados pelo fraco desempenho nas vendas.

Em janeiro deste ano, o cenário é ainda pior. Conforme publicado pela Isto É, a produção chegou a recuar 29% com queda de 38% nas vendas.

Para o Sindicato Nacional das Indústrias de Componentes de Veículos Automotores (Sindipeças), essa situação causou a demissão de quase 30 mil trabalhadores em todo o país, e acredita-se que outros 8 mil sejam demitidos até dezembro se o quadro não mudar.  #Grande ABC