Para enfrentar as questões de mobilidade, é necessário ter algumas ideias diametralmente opostas ao que já foi tentado: sinalização de trânsito com faixas exclusivas, controle de zonas especiais de estacionamento e semáforos inteligentes. O centro da cidade de Bauru é um local que tem o comércio mais ativo e infelizmente está se deteriorando por vários motivos, entre eles o desconforto térmico, devido às altas temperaturas nas ruas centrais com cada dia menos arborização. A situação se agrava com o aumento do e-commerce, na qual as pessoas compram pela internet, e com o transito cada vez mais pesado incluindo as dificuldades de estacionar próximo ao centro, .

Publicidade
Publicidade

Estacionamento público em local de fácil acesso e com frescão

Bauru possui uma grande área livre na Avenida Rosa Manlandrino Mondelli, que poderia ter um bolsão de estacionamento com mais vagas que o centro hoje permite. Uma simulação rápida utilizando o Google Maps (ver foto) indica que a distância ao centro é inferior a 3 Km - por uma avenida expressa, a Av. Dr. Nuno de Assis, com duração de 5 minutos de viagem por carro. A via expressa permite uma entrada rápida no centro e um retorno ao local em menos de 15 minutos por viagem. A simulação foi realizada com a cobrança de R$4,00 pela passagem e estacionamento, valor esse inferior aos valores comumente cobrados pelos estacionamentos no centro e até mesmo nas zonas especiais verdes (de uma hora de estacionamento) e azuis (com duas horas).

Publicidade

Simulação em planilha parece viável bolsão para muitos carros

A simulação dessa proposta foi realizada em planilha Excel, considerando a compra de um ônibus executivo seminovo para 33 passageiros e ar condicionado, cotado o Volvo 270 CV Caio Solar II 4X2,  no valor de R$280.000,00. O fluxo de caixa de pagamento do financiamento do ônibus foi cotado como tendo uma taxa mensal de 4%, que é um valor extremamente alto para esse tipo de operação, geralmente aplicado a pessoas físicas em CDC’s. Também foi cotado o salário de dois motoristas para atender à demanda das 8 horas da manhã até as 17 horas, com o valor do piso de R$2.500,00 e incluído encargos na faixa de 80% do salário nominal. A simulação mês a mês indicou que o custo do ônibus seria pago em menos de um ano. Os valores podem ser ainda mais favoráveis se for considerado que os carros que ficarem mais de quatro horas poderiam ser cobrados pelo tempo de permanência no estacionamento, aumentando a receita. A principal consequência seria a redução de veículos motorizados no centro, permitindo um maior aproveitamento do espaço das ruas para uso pelos pedestres, além de ficar mais fácil a fiscalização dos carros.

Publicidade

Ar condicionado e menor trânsito no centro

As grandes vantagens de tal ideia e simulação são uma possível retirada de um grande número de veículos circulando no centro, pois o acesso ao estacionamento público é facilitado por vias expressas. O uso de um ônibus climatizado serviria para reduzir a resistência dos donos de lojas e seus clientes ao estacionar um pouco mais distante. A facilidade de ter um circular facilitaria a retirada de milhares de carros de circulação entre ruas apertadas e congestionadas, permitindo projetos arquitetônicos que introduzam uma arborização natural, cadeiras para descanso e espaços de lazer em trechos de ruas centrais que poderiam ter suas calçadas ampliadas e até ter uma ciclo-faixa implantada.

Ano eleitoral com propostas

Falta saber se Bauru tem políticos com visão que banquem tal proposta. Será que algum candidato a prefeito compraria essa ideia para melhorar o trânsito de Bauru? O que o seu candidato diz a respeito? #Inovação #Governo #Crise