O município de São Bernardo do Campo, localizado na região metropolitana de São Paulo, conta oficialmente com seis casos de microcefalia, má-formação causada pelo #Zika Vírus. A informação é da Secretaria Estadual da Saúde de SP e foi noticiada neste sábado (6) pelo portal UOL.

De acordo com a reportagem, mais de 50 cidades paulistas registraram casos de microcefalia em contagem realizada desde novembro do ano passado. Campinas e Guarulhos estão no topo da lista.

Diadema, vizinha de São Bernardo, também tem casos da doença. No total, conforme divulgado pela Secretaria, são 126 os casos de microcefalia contabilizados no Estado até o momento.

Publicidade
Publicidade

No último mês de dezembro, o jornal Diário do #Grande ABC noticiou que a Prefeitura de São Bernardo havia notificado o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado a respeito de quatro casos à época, mas depois desmentiu a informação, dando a entender que a cidade estaria livre do zika vírus até então.

A diretoria do Hemocentro de São Paulo, instituição que vem estudando novos métodos para aprimorar o diagnóstico do zika, declarou que acontecerão mudanças significativas no quadro epidemiológico da região nos próximos meses.

Normalmente, o auge da contaminação causada pelo mosquito Aedes Aegypti, transmissor do zika, da #Dengue e da chikungunya ocorre entre os meses de março e abril. Para os especialistas, o pior ainda está por vir.

No Grande ABC, as prefeituras locais se reuniram recentemente em um esforço para diminuir os focos de reprodução do mosquito.

Publicidade

Os governantes também depositam na conscientização da população, a esperança de reduzir os casos de microcefalia. 

Emergência mundial

A microcefalia vem assustando países em todos os continentes. O Brasil foi o primeiro a perceber a gravidade da questão ao notar a associação existente entre a má-formação dos recém-nascidos e a infecção causada pelo zika vírus. 

A Organização Mundial da Saúde decretou que a questão se trata de uma emergência sem precedentes e que merece atenção dos governos e laboratórios do mundo inteiro.