O bairro da Luz, no coração da cidade de São Paulo, pode ser o novo endereço de sua família num futuro bem próximo. O governo do estado de São Paulo autorizou a construção de um gigantesco empreendimento habitacional, com 1.200 apartamentos, na região da antiga estação rodoviária paulistana, desativada em 1982. O terreno fica entre a alameda Barão de Piracicaba e a praça Júlio Prestes.

A área tem 18 mil m2 e a construção do empreendimento começa em poucos meses. Duas faixas de renda serão atendidas: para quem ganha até seis salários mínimos (R$ 6.000,00, considerando-se o novo piso de R$ 1.000,00, previsto para abril de 2016), serão destinados 90% dos apartamentos (moradias de interesse social); enquanto 10% ficarão para as famílias com renda de até dez salários mínimos, ou R$ 10.000,00, o chamado mercado popular.

Publicidade
Publicidade

Serão dois tipos de imóveis: de um dormitório, com 36 m2 e 40 m2 de área, e de dois quartos, com área de 50m2 e 54m2.

Os interessados já podem se inscrever no site www.habitacao.sp.gov.br, clicando no botão "Acesso Cadastro PPP", e é necessário que ao menos uma pessoa da família trabalhe na região central de São Paulo e que a renda atenda os parâmetros do programa. A pessoa não pode ter imóvel próprio ou financiado em qualquer parte do país, nem ter sido atendido por programa habitacional público.

O prazo encerra em 24 de julho, às 18 horas. O projeto foi viabilizado por meio de uma parceria público-privada (PPP) e as obras começarão assim que sair a autorização técnica dos órgãos públicos, como a prefeitura de São Paulo e o Condephaat, que avalia a questão da área como patrimônio histórico da cidade.

Publicidade

O governo paulista aposta na recuperação da área beneficiada e de seu entorno, que estão em situação degradada. Pelo projeto, cerca de 6.000 m2 da área irão para a escola estadual de música Tom Jobim e está prevista a construção de uma creche para 200 crianças, além do setor de comércio e serviços. Boulevares serão construídos na continuação da alameda Cleveland e rua Santa Ifigênia para a circulação de pedestres. #Negócios