Nesta quinta-feira (10) e sexta feira (11), as fortes chuvas ocasionaram mortes e danos em várias cidades da Grande São Paulo. Foram registradss pelo Corpo de Bombeiros 15 mortes, sendo que nove foram em Francisco Morato, quatro em Mairiporã, e em Guarulhos e Cajamar foi registrada uma morte em cada cidade.

De quinta para sexta, choveu 40% equivalente ao esperado para o mês inteiro na capital paulista, relatou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu 64,4 mm no Mirante de Santana, na Zona Norte de São Paulo, no decorrer desta madrugada de sexta-feira, essa quantidade seria um terço de toda a quantidade de chuva aguardada para o mês inteiro: 191,8 mm.

Publicidade
Publicidade

Em 24 horas, foram 87,2 mm na região.

Em Sorocaba, foi registrado 61,6 mm de precipitação do decorrer desta madrugada, de acordo com o Inmet.

Diversas cidades registraram chuvas fortes, sendo elas: Itapira (43,6 mm); Barueri (46,4 mm); Taubaté (35,4 mm); e Piracicaba (31,8 mm) foram afetadas pela grande quantidade de chuva.

Confira a situação em algumas cidades:

São Paulo

Houve desmoronamento e quatro pessoas ficaram feridas, as mesmas foram socorridas e levadas para um pronto socorro pelo Corpo de Bombeiro, no Jardim Ângela, Zona Sul.

Houve também transbordamento do Rio Pinheiros por volta da meia-noite, alagando áreas nas imediações do Cebolão, conjunto viário que liga a Marginal Tietê à Marginal Pinheiros. Os acúmulos de água deixaram o trânsito muito mais complicado.

Em torno de 10:30, O Centro de Gerenciamento de Emergências relatou não haver mais pontos de alagamento na cidade.

Publicidade

Francisco Morato

De acordo com o programa Bom dia São Paulo, nove pessoas vieram a óbito, foram registrados quatro pontos de deslizamentos. Várias residências e veículos estão submersos.

Por oito horas a chuva foi forte no município, entre 18h30 de quinta e 2h desta sexta. Houve um grande número de quedas de árvores e escolas ficaram a disposição para receber as pessoas que perderam suas casas e no momento estão desabrigadas. #Chuvas Torrenciais