No último sábado, dia 12, o encarregado de orquestra da Congregação Cristã no Brasil, de Araçatuba, no interior de São Paulo, foi vítima de um grave acidente, no qual não resistiu e veio a falecer. O acidente aconteceu momentos após a vítima sair de uma aula de música na casa de oração da referida igreja em sua cidade. Ele deixa esposa e três filhos.

Alcides José Domingues, de sessenta e nove anos de idade, estava em um automóvel Corolla, que foi atingido na lateral por um outro veículo em alta velocidade. Alcides ficou preso nas ferragens com o impacto causado no acidente. O motorista do outro veículo envolvido no acidente, um homem de trinta e dois anos de idade, foi preso em flagrante por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar).

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do Jornal Folha da Região, o laudo do Instituto Médico Legal apontou que o motorista do veículo, que dirigia em alta velocidade, estava alcoolizado. Após pagar fiança de R$ 17.000,00 (dezessete mil reais), o motorista foi liberado. O motorista foi encaminhado à Santa Casa, porém não apresentou ferimentos. No carro, estava também um outro homem, que também não se feriu no acidente.

O velório de Alcides aconteceu ontem, domingo, dia 13, quando também se deu seu sepultamento. Para o Serviço Divino de Funeral, realizado pela Congregação Cristã no Brasil, havia uma quantidade considerável de amigos e irmandade presentes, onde foram entoados hinos de louvores e súplicas a Deus. Foram feitas orações a Deus e foi exortado um trecho da Bíblia Sagrada aos presentes.

Justiça pede prisão preventiva de motorista que dirigia alcoolizado

O empresário que dirigia em alta velocidade teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça de Araçatuba/São Paulo por ter provocado a colisão que culminou no falecimento do idoso.

Publicidade

Segundo testemunhas, o empresário dirigia a cerca de duzentos quilômetros por hora na Avenida Brasília, na cidade de Araçatuba, quando colidiu com o carro do Senhor Alcides, que acabara de sair de uma aula de música na Congregação. #Crime