O deputado estadual de São Paulo Gil Lancaster, do Partido Democratas (DEM), propôs o Projeto de Lei número 95/2016, que estabelecia o dia 20 de abril como data integrante do Calendário Oficial de Eventos do Estado de São Paulo a fim de comemorar o "Dia da #Igreja Congregação Cristã no Brasil". A justificativa da comemoração da data, segundo o deputado, se dá pela forte presença e progresso da denominação no território do Estado de São Paulo, além de sua sede administrativa ficar no bairro do Brás, na capital paulista, onde são realizadas, anualmente, as Reuniões Gerais de Ensinamentos, em que membros do Ministério Espiritual e Administrativo se reúnem para estabelecer ensinos comuns a todas às casas de oração, reafirmar a unidade de fé e doutrina, e elaborar estratégias e medidas interventivas.

Publicidade
Publicidade

O Projeto ganhou notoriedade nas redes sociais na mesma semana em que fora publicado no Diário da Assembleia Legislativa do Estado, no dia 26 de fevereiro. A proposta dividiu opiniões dos adeptos que, em parte, acharam-na interessante e honrosa, enquanto outra consideraram desnecessária e, talvez, até mesmo, oportunista.

É válido ressaltar que a Congregação Cristã no Brasil é uma denominação cristã fundamentada na fé apostólica manifestada na Bíblia Sagrada. Seu posicionamento político é, publicamente, apolítico, não aceitando, em seus templos, cultos e reuniões, campanhas partidárias ou discurso de apoio político a uma ideologia, a um candidato ou a uma legenda política.

Projeto de Lei 95/2016 é arquivado

Uma semana depois da publicação do Projeto, no dia 4 de março, o próprio autor solicitou a retirada da propositura junto à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP).

Publicidade

O pedido foi deferido nos termos do Regimento Interno da ALESP e arquivado. Dessa forma, a proposta de instituir o dia 20 de abril como comemoração oficial do "Dia da Congregação Cristã no Brasil" foi cancelada e não será considerada para fins de votação junto aos deputados estaduais.

A fim de esclarecer, também é válido salientar que a proposta surgiu de iniciativa pessoal do deputado Gil Lancaster, não tendo a Congregação nenhum relacionamento com esta ocasião. #Legislação