O ex-BBB Laércio, preso (veja o vídeo aqui) por ser suspeito de estupro de vulnerável e ser investigado por pedofilia, chorou por ter que dividir cela com outros presos. A informação foi dada pelo advogado do ex-BBB, Ronaldo Manoel Santiago, ao site Extra.

Laércio de Moura, 53 anos, é acusado também de dar bebida alcoólica para menor de idade. Preso desde a manhã de segunda-feira (16), ele prestou depoimento na sede do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria) e depois passou a noite em uma cela com outros quatro detentos, no Centro de Triagem da Polícia Civil.

De acordo com a entrevista, o advogado contou que o participante do BBB 16 estava muito abatido.

Publicidade
Publicidade

Ainda nesta tarde deverá ser transferido para a Penitenciária de Araucária - Pr. A prisão preventiva foi solicitada pelo Ministério Público por alegarem que ele oferece risco à sociedade, contou.

A defesa diz que o ex-BBB é inocente e tenta conseguir que ele possa responder o processo em liberdade e argumenta que o ex-BBB é inocente. Segundo o advogado, Laércio de Moura não teve “nenhuma relação física com ela", a criança de 13 anos.

Depois que Laércio foi levado para a delegacia, agentes da polícia cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito e recolheram computador, pendrive, celulares, HD externo e CDs.

Com a entrada dele no reality da Globo, diversas denúncias feitas por redes sociais começaram a aparecer. Uma denúncia formal também foi feita, o que levou o Ministério Público a começar a investigar o caso.

Publicidade

Desde então eles procuravam por uma vítima do suspeito. A menina, que hoje tem 17 anos de idade, foi encontrada no interior do Paraná. Na época em que conheceu Laércio, ela era uma criança de 13 anos. A vítima mostrou prints de conversas entre eles, realizada em 2012, que serviram como prova.

A delegada adjunta do Nucria, Patrícia Conceição Nobre Paz, disse que o fato da menina ter 13 anos, caracteriza o #Crime de estupro de vulnerável. Laércio nega o crime e diz que é inocente. A defesa continua tentando autorização para que ele responda em liberdade.  #BBB Big Brother Brasil #Casos de polícia