Após o UOL divulgar uma matéria que afirma que o MBL(Movimento Brasil Livre) era financiado por partidos de direita para promover os protestos contra Dilma Rousseff, Tico Santa Cruz gravou um #Vídeo para opinar sobre o caso.

A opinião de Tico foi muito mais além e o ativista desafiou Marco Feliciano e Bolsonaro para que o intimem para depor na CPI da Lei Rouanet, onde ele irá 'esfregar na cara deles' que não recebeu nada da referida lei para a sua banda de rock, Detonautas, e que está disposto à 'abrir as contas' para mostrar que não houve irregularidades. Ele também acusou os deputados de fazerem 'terror' com a possibilidade de abrir a CPI da Lei Rouanet durante essa semana.

Publicidade
Publicidade

O desafio de Tico foi ainda mais longe e ele sugeriu que fosse criada uma CPI do MBL para apurar os supostos recursos que o grupo recebeu de partidos. Tico convidou o movimento a abrir suas contas para mostrar quem são 'os caras' que os bancaram. O músico convidou aqueles que se sentiram manipulados pelo MBL à irem na página oficial do movimento cobrar explicações. Para piorar, Santa Cruz chamou Fernando Holiday, coordenador do MBL, de 'capitão do mato'.

Fernando ofendeu-se com a expressão, que julgou ser preconceituosa devido ele ser negro e não seguir as mesmas ideologias vitimistas que Tico, PT e cia. Holiday então dirigiu-se à uma delegacia de polícia da região do Jardins, cidade de São Paulo, e fez um boletim de ocorrência contra o músico.

Houve apresentação da queixa crime e Tico deve ser intimado pelo delegado do DP nos próximos dias para prestar esclarecimentos sobre a acusação de injúria racial.

Publicidade

Em sua página oficial do Facebook, Tico acusou o movimento de estar 'dando um tiro no pé' e que iria reverter a acusação à seu favor, divulgando um vídeo com o parecer de seu advogado.

A matéria do UOL que desencadeou o vídeo polêmico de Tico foi criticada por jornalistas renomados no país, como Reinaldo Azevedo, da revista Veja. Segundo o Movimento Brasil Livre divulgou em sua página oficial, cerca de cinquenta escritórios de advocacia já ofereceram ajuda ao MBL para processar os jornais que os difamarem.

Quanto ao desafio, há alguns dias, o músico participou do programa 'Pânico no Rádio', ocasião em que foi massacrado do começo ao fim pelo radialista Carioca, que o acusou de defender o indefensável por bater na mesma tecla do golpe e tentar virar o jogo das pedaladas de Dilma para cima de Geraldo Alckmin. Nesse dia, ao ser questionado, falou da lei Rouanet e afirmou que os Detonautas tiveram um projeto aprovado pela lei, mas que optaram em não utilizar o dinheiro, pois, dentre outras coisas, são uma 'banda independente'.

Publicidade

O desafio deve ser aceito pelos parlamentares, pois há grandes chances da CPI ser instaurada em breve. Se Tico se saíra bem em uma eventual CPI ou se será eliminado com 74% dos votos... não, isso é só para a Fazenda. Recomeçando, se ele vai se dar bem ou não, ainda não dá para saber, mas que esse assunto de processo vai longe, isso vai. 

Para ver os melhores momentos do debate político de Carioca x Tico Santa Cruz, clique aqui.

Para ver o vídeo do 'desafio' do Tico, é só clicar no play:

Qual a sua opinião sobre essa nova polêmica envolvendo o músico? Compartilhe sua opinião deixando um comentário abaixo dessa notícia. #Comportamento #Câmara dos Deputados