Duas notícias distintas envolvendo a cidade de São Bernardo do Campo, localizada no #Grande ABC, guardam relação entre si. A primeira diz respeito aos trabalhadores da limpeza urbana da cidade que anunciaram uma greve a partir do próximo dia 4 de julho (segunda-feira), após recusarem a proposta de aumento da SBC-VR, empresa responsável pela varrição e coleta de resíduos naquele município. 

No último domingo, uma assembleia realizada pelo SIEMACO ABC, sindicato da categoria, determinou que a greve será necessária. "Nossos trabalhadores merecem respeito. A postura dos patrões é lamentável, pois sabemos que os contratos com a Prefeitura de S.

Publicidade
Publicidade

Bernardo são milionários. Nada mais justo do que possibilitar um reajuste digno para aqueles que contribuem com os altos lucros da empresa", declarou Roberto Alves, presidente da instituição. 

A SBC-VR teria oferecido percentuais de reajuste diferentes, dependendo do cargo. Funcionários da área administrativa, de fiscalização e de manutenção, por exemplo, não seriam contemplados com o aumento. 

Curiosamente, uma outra notícia envolvendo aumento salarial, vêm causando indignação entre os são-bernardenses. Nesta quarta-feira (29), vereadores da cidade discutem um possível aumento de 20% nos próprios salários que, se aprovado, pode elevar para R$ 18 mil o valor da remuneração mensal. 

Alguns políticos já declaram voto contrário ao reajuste, mas é certo que a Casa dispõe da quantidade de votos necessários para a aprovação.

Publicidade

O presidente da Câmara Municipal, José Ferrarezi (PT), alega que o tema ainda precisa de debate, mas que se o aumento não for concedido agora, somente poderá ser votado novamente daqui quatro anos, como manda a Constituição. 

Vereadores contrários ao aumento alegam que a decisão vai contra o momento vivido pelo país. Colega de partido de Ferrarezi, Tião Mateus não sabe dizer como votará a bancada do PT. "Eu votarei contra o aumento", afirmou o petista. 

Em abril, o prefeito Luiz Marinho, seu vice e todos os secretários foram contemplados com um reajuste semelhante.