Por meio das redes sociais como Facebook, Instagram e Snapchat, moradores da cidade de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, estão compartilhando imagens que lembram o sul do país. 

As fotos registram camadas de gelo sobre carros e calçada. Centro, Riacho Grande, Nova Petrópolis e Demarchi estão entre os bairros com mais imagens compartilhadas.

Em alguns locais da cidade, a sensação térmica chegou a 0ºC. A madrugada foi a mais fria no #Grande ABC com média de 2ºC nas cidades que compõem a região. 

As chamadas geadas são pequenas camadas formadas por cristais de gelo que se acumulam na superfície.

Publicidade
Publicidade

Elas são causadas pela massa polar que está se deslocando do sul do planeta.

Quando há ausência de nuvens, como ocorre neste momento em São Bernardo, a superfície terrestre perde energia (ou calor), dando espaço para mais umidade e diminuição da temperatura. Ainda segundo a Ciência, ocorre o fenômeno da geada quando a água passa do estado sólido diretamente para o estado gasoso (sublimação), sem antes passar pelo líquido.

Pode nevar no ABC?

Apesar de semelhantes, geada e neve são formadas em situações diferentes. A neve surge a partir das nuvens, com o vapor da água presente em grandes altitudes, em temperaturas muito baixas. 

Segundo os meteorologistas, devido às condições do tempo e das características ambientais do Grande ABC, é praticamente improvável que um dia caia neve na região. 

Previsão para os próximos dias

Apesar do intenso frio que ainda faz nesta segunda-feira (13/6), a tendência é a volta do calor nos próximos dias em toda a região metropolitana de São Paulo.

Publicidade

Nas cidades do ABC, a temperatura deve subir gradualmente a partir de quarta-feira, com mínimas de 8ºC em média, e máxima atingindo 22ºC.

Segundo o instituto Climatempo, o próximo final de semana será mais quente do que este último, com mínima de 11ºC e máxima em torno de 21ºC. 

A expectativa dos meteorologistas é de que está a caminho um dos invernos mais rigorosos dos últimos anos, com novos recordes de frio sendo quebrados em várias cidades paulistas.  #Mudança do Clima