Uma nova lei sancionada pela prefeitura de São Paulo, na gestão do prefeito Fernando Haddad (PT),  entrará em vigor e beneficiará mulheres e idosos no transporte público. Devido ao aumento de crimes cometidos contra as mulheres e idosos (principais alvos de bandidos) no horário noturno, um novo projeto de lei, de autoria do Vereador Gilberto Natalini (PV), acaba de ser aprovado e sancionado, e publicado no Diário Oficial. A nova lei irá garantir que as mulheres e idosos, assim como os deficientes que já podiam descer em outros locais fora de pontos ônibus, possam fazem o uso do direito. De acordo com o projeto, os criminosos escolhem locais como pontos de ônibus para assaltar e violentar mulheres nesses horários.

Publicidade
Publicidade

A lei especifica que as paradas devem acontecer das 22h às 5h da madrugada. Vale lembrar que os motoristas de ônibus só podem atender a parada durante o trajeto regular da linha. Outra nota diz que os ônibus também não podem parar em locais onde é proibida a parada de veículos.

Segundo a Secretaria Executiva de Comunicação, nos próximos 60 dias a lei deve ser regulamentada. Segundo o site "ondefuiroubado", as estatísticas mostram que 60% dos assaltos acontecem à noite, após o horário das 22h.

Veja os bairros com maiores índices aprontados pelo site:

1º) Bairro da Consolação

2º) Bairro da Vila Mariana

3º) Bairro da Bela Vista

4º) Bairro da Pinheiros

5º) Bairro do Ipiranga

6º) Bairro da República

7º) Bairro do Butantã

8º) Bairro do Rio Pequeno

9º) Bairro da Liberdade

10º) Bairro do Itaim Bibi

Ainda de acordo com o site, apenas 55,3% das vítimas registram o boletim de ocorrência e 60% das vítimas são homens.

Publicidade

Mais de 10790 denúncias já foram registradas no site só na cidade de São Paulo. As estatísticas da Secretaria da Segurança Pública, desde o começo do ano até o mês de maio, mostra que foram mais de 75.028 furtos cometidos só na capital.

Ainda segundo os dados da secretaria, 57,3% dos homicídios cometidos são em vias públicas, sendo 86,4% das vítimas do sexo masculino e 15% na faixa de idade entre 30 a 34 anos. Todos os índices podem ser vistos no "PERFIL DOS HOMICÍDIOS", divulgado na página ssp.sp.gov.br. #Casos de polícia