Quem mora ou trabalha na região da Avenida Kennedy, no bairro Jardim do Mar, em São Bernardo do Campo, teoricamente já deveria ter se acostumado aos movimentados bares e baladas da região que reúnem milhares de pessoas nas noites dos finais de semana. Porém, um novo estabelecimento, inaugurado recentemente na Rua Olegário Herculano, virou alvo de críticas nos últimos dias. 

Em reportagem publicada nesta quarta-feira no jornal Diário do Grande ABC, moradores do bairro reclamam dos transtornos provocados pelos frequentadores do Supra Bar, que ocupam as ruas e os espaços, deixando o local praticamente intransitável. 

Vários chamados foram realizados para a PM e até mesmo um abaixo-assinado foi organizado para cobrar uma solução definitiva, porém nada aconteceu até o momento. 

"Já encontramos pessoas urinando na parede de casa", reclamou um morador.

Publicidade
Publicidade

"Não consigo ficar à vontade na minha própria casa ou no meu quintal", acrescentou. 

Segundo uma contagem não oficial, às sexta-feiras quase duas mil pessoas já chegaram a ficar concentradas na esquina com a Avenida Kennedy que conta ainda com o tradicional Liverpool. 

Donos de outros estabelecimentos também reclamam do excesso de gente e alegam que, apesar de não parecer, tomam prejuízo com a situação. "Os clientes têm medo de estacionar por aqui, pois acreditam que vão riscar os carros", comentou o gerente de um bar que preferiu não se identificar. 

Os proprietários do Supra Bar, que está em sua terceira unidade na cidade, afirmaram que estão cientes dos transtornos causados. "Já contratamos seguranças e começamos a fechar mais cedo", explicou um dos donos. 

Um dos fatores que talvez explique a alta movimentação, além do fato do bar ser uma novidade, está no chamado "esquenta" que muitos frequentadores fazem antes de se dirigirem às casas noturnas da região como o Rancho do Serjão, localizado do outro lado da Kennedy. 

A prefeitura notificou o estabelecimento por não ter alvará de funcionamento e também por perturbação de sossego público.

Publicidade

Os proprietários afirmaram ao Diário que já deram entrada na documentação necessária para regularizar a situação.  #Grande ABC