Um caso envolvendo o fanatismo religioso resultou na morte de uma senhora chamada Suely Guerra Farina, de 59 anos, assassinada pelo próprio filho. O estudante Felipe Farina Garcia atacou a mãe dizendo que ela estaria possuída, e que ele era Jesus Cristo. Segundo o relato de testemunhas, gritos começaram a serem ouvidos pelo prédio onde Suely morava e duas vizinhas acabaram indo ver o que estava acontecendo, e se depararam com a cena terrível do próprio filho atacando a mãe. O ocorrido aconteceu na Vila Inglesa, Zona Sul de São Paulo, na terça-feira (23).

O crime

Segundo a Policia Civil, Felipe esfaqueou a mãe diversas vezes e também a esquartejou, cortando um de seus pés e ainda tentou arrancar o outro. O estudante também atacou três vizinhas que tentaram socorrer Suely, distribuindo facadas, e ferindo gravemente duas delas.

Publicidade
Publicidade

A terceira vizinha conseguiu fugir e se esconder dentro de seu apartamento.

Assim que a Polícia chegou, Felipe resistiu a prisão e atacou os policiais, que tiveram que o imobilizar. Já na delegacia, Felipe disse que não se lembrava de nada e perguntava diversas vezes se a mãe estava bem.

Felipe sofreu um surto psicóticocom causas desconhecidas. O jovem admitiu que havia fumado maconha naquele dia, mas de acordo com os policias a erva provocaria um #Comportamento contrário do que o estudante teve, não servindo por isso de justificação ao ato cometido.

Um amigo de Felipe, Marco Hasckel, contou que estudou com ele e que Felipe andava estranho ultimamente. Ele conta que o amigo parecia fanático com esse negócio de religião e que dizia que o mundo inteiro era pecador. Outros amigos que eram mais próximos, diziam que Felipe falava que era Jesus.

Publicidade

Felipe foi preso e autuado em flagrante. Será acusado de homicídio e pela tentativa de mais dois assassinatos. Dentro do apartamento de Felipe foram encontrados, em pequenos vasos, dois pés de maconha (120 gramas), e ele também irá responder por tráfico de drogas.

O fanatismo religioso é uma devoção incondicional, que é caracterizada por uma ideia fixa de uma concepção religiosa. Em muitos casos, a pessoa não tolera ser contrariado ou questionado por outras pessoas que pensam diferente de seus conceitos religiosos. #Crime #Casos de polícia