Nesta quinta-feira (29), a direção da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do Estado de #São Paulo informou que ocorreu uma #Rebelião e que presos teriam fugido do Centro de Progressão Penitenciária Jardinópolis – no interior de São Paulo, nas proximidades de Ribeirão Preto, cerca de 16 Km.

Hoje, pela manhã, a rádio CBN informou que a cidade de Jardinópolis está em estado de alerta, pois cerca de 200 detentos fugiram após a rebelião, que ocorreu, na manhã desta quinta-feira (29). O município vai receber o reforça da Polícia Militar. A Polícia diz que a rebelião já foi controlada e que pelo menos 100 presos já foram recuperados.

Publicidade
Publicidade

Segundo o que foi divulgado pela SAP, a rebelião foi motivada pela superlotação do presídio. O motim teve início quando acontecia uma revista de rotina. A ação não coutou com reféns. Os detentos colocaram fogo no que acharam e colchões. Eles conseguiram derrubar uma grade de segurança, que possui quatro metros de altura. Contudo, a ação realizada pelos detentos não deixou feridos.

Se especula que eles tenham fugido a pé em direção à Rodovia Cândido Portinari. Contudo, a região é envolta em plantações de cana-de-açúcar, logo, os agentes acreditam que a maioria se espalhou pela localidade.  

Em nota oficial, a Secretaria da Administração Penitenciaria (SAP), afirma que “a situação já teria sido controlada, o Grupo de Intervenção Rápida teria agido de forma eficaz, e teve apoio da Polícia Militar de SP.

Publicidade

Muitos presos fugitivos já foram capturados e levados de volta para a Penitenciária de Ribeirão Preto”.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Ribeirão Preto - SP, a grandes possibilidades de muitos dos presos também terem fugido pelo Rio Pardo.  Muitos carros dos bombeiros foram enviados para apagar o incêndio que continuava a se alastrar pela penitenciaria. Além disso, os bombeiros foram enviados para ajudar nas buscas dos detentos que possam ter fugido pelo Rio Pardo.  

Nesse momento, há viaturas da Polícia Militar de SP fazendo patrulhamento ostensivo, além disso, a operação conta com o helicóptero Águia sobrevoando a localidade em buscas dos fugitivos que faltam ser recuperados.

Sobre a capacidade do presidio, há informes que ele pode suportar apenas 1.080 pessoas, mas consta que atualmente ele possui 1.864 presidiários.

  #Crime