Um assalto, na noite da última sexta-feira (23), matou um estudante de 20 anos, em Mogi Guaçu, em São Paulo. Ele foi baleado no tórax quando estava com a namorada, sentado no banco da Praça Nicarágua, Jardim Casagrande.

Conforme divulgou a Guarda Municipal da cidade, os assaltantes acharam que Lucas Linares Maciel iria reagir e se assustaram quando a vítima tentou pegar o celular para entregá-lo aos bandidos.

O jovem foi surpreendido por quatro criminosos que estavam em duas motos e anunciaram o assalto já exigindo o celular. Nervosos, os assaltantes se confundiram e atiraram quando a vítima obedeceu ao comando e tentou sacar o celular do bolso.

Publicidade
Publicidade

Assim que viram o que fizeram, os ladrões empreenderam fuga em direção à cidade de Mogi Mirim.

A namorada do jovem morto, Daniele Santos, disse que ele iria dar o celular e não conseguiu. Ele teria ainda pedido calma aos assaltantes.

Lucas, que era vendedor, chegou a ser socorrido por um carro da Guarda Municipal. Porém, mesmo sendo levado rapidamente para o pronto-socorro e, na sequência, para a Santa Casa da cidade, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Até o momento, ninguém foi detido. O caso será investigado pela Polícia Civil como latrocínio. Mas as autoridades ainda não divulgaram se têm pistas do paradeiro dos marginais. Investigadores agora estão procurando imagens para tentar identificar os assaltantes.

Moradores estão comovidos com o episódio e denunciam que o local do #Crime é conhecido por ser inseguro há pelo menos dois anos.  Na área, que não é bem policiada, apesar de ficar perto de uma base comunitária de segurança, costumam ficar usuários de drogas.  Outros assaltos já foram registrados ali.

Publicidade

Vizinhos chegaram a fazer abaixo-assinado na tentativa de fazer com que a ‘bagunça’ nas noites e madrugadas termine por meio de mais policiamento.

Leonardo Linares Maciel, irmão gêmeo da vítima, comentou, desolado, a ousadia dos bandidos e a banalização da vida. Ele não se conforma que vidas sejam tiradas por causa de um aparelho celular.

A Guarda Municipal e a Polícia Militar prometeram intensificar o patrulhamento no local. #Casos de polícia