Duas crianças, com idades de 3 e 4 anos, foram assassinadas cruelmente neste domingo (25), em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. O principal suspeito dos crimes é o próprio pai das crianças.

Os menores foram encontrados na cama já mortos a facadas, junto com o pai, também gravemente ferido, numa residência do bairro Jardim Ouro Verde.

Logo depois de esfaquear os filhos, o homem tentou cometer suicídio, mas não conseguiu o intento. O zootecnista de 41 anos ficou com várias perfurações no peito. No momento em que foi resgatado, ainda estava com uma faca cravada no pescoço.

A motivação, de acordo com as autoridades, teria sido a descoberta de um caso extraconjugal por parte da mãe das crianças.

Publicidade
Publicidade

O que sustenta essa linha de investigação é que o suicida deixou uma carta escrita à próprio punho na casa da família. No texto, ele relata que ficou sabendo da traição da mulher e justifica que a decisão de matar os filhos e se matar depois é para que os menores não tivessem de crescer cientes da traição.

Os menores foram enterrados na tarde de domingo, em clima de intensa comoção.

Conforme os dados do Boletim de Ocorrências, por volta das 2h da madrugada, a mãe das crianças foi até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Jardim Tanguará, para buscar ajuda. Visivelmente desesperada, a fisioterapeuta, de 39 anos, contou a um dos guardas municipais que seu marido havia esfaqueado os dois filhos.

Os agentes rapidamente acompanharam a mãe até o local do #Crime e lá avistaram o homem na cama com as duas crianças.

Publicidade

Os guardas chamaram o resgate e fizeram os procedimentos padrões para tentar reanimar as crianças até a chegada da ambulância, mas não tiveram sucesso.

Ainda, conforme o registro policial, os dois irmãos morreram após receber facadas na região da jugular. O autor dos crimes, apesar de profundamente ferido, foi levado com vida ao Hospital de Base de Rio Preto. Ele continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O pai tinha mestrado e doutorado na área de zootecnia. #Casos de polícia