Foi em abril desse ano, poucos dias após a abertura do processo de impeachment de Dilma, que a orientadora teatral da prefeitura de São Paulo, Priscilla Toscano, se juntou com um grupo de pessoas e foi protestar contra a decisão, na Avenida Paulista.

Em plena luz do dia e com pedestres passando o tempo todo pelo local, Toscano urinou e defecou diante de câmeras. Tudo isso sobre a foto do deputado federal, Jair Bolsonaro. Na ocasião, outras pessoas vomitavam e cuspiam sobre fotos de diversos outros deputados federais, todos com algo em comum: votaram a favor do impeachment de Dilma, no dia 17 de abril.

Desde que teve a ideia de defecar na rua, Priscilla começou a fugir de milhares de pessoas que demonstravam, através das redes sociais, que não concordavam com o ato.

Publicidade
Publicidade

Por conta disso, Toscano acabou mudando, temporariamente, seu sobrenome na internet, a fim de continuar usando a rede mundial de computadores sem receber críticas.

Ela também não gostou de algumas mensagens que recebeu, em que homens diziam que ela não devia ter defecado na rua, pois era uma moça bonita. Para ela, isso é preconceito, pois a “arte” não está relacionada com o belo há mais de dois mil anos, segundo Priscilla.

Dentre diversas reclamações, Priscilla declarou para um colunista do Metrópoles, que já chegou a uma conclusão sobre tantas críticas por ter defecado na rua contra o impeachment: perseguição política.  Ela acredita que foi “escolhida” por ser mulher e que, talvez, se um homem urinasse e defecasse na Avenida Paulista, como protesto, as pessoas não dariam tanto destaque ao caso.

Publicidade

Apesar da #Polêmica, Toscano não abandonou os protestos em defesa de suas ideologias de esquerda e do governo destituído na semana passada. Há cerca de dois meses, voltou a gerar polêmica e críticas com a performance “Parindo a Nação”, em que retira de dentro de sua genitália, uma bandeira do Brasil. No dia que começou o julgamento de Dilma Rousseff no Senado, seu grupo fez um novo protesto contra o impeachment. Nesse dia, a Constituição Federal foi rasgada pelos manifestantes, na Explanada dos Ministérios. Também gravou vídeos em que, junto com outras atrizes, aparece nua sendo “concretada”, bem como, realizando performances sobre monumentos históricos públicos. #Protestos no Brasil #A Fazenda