Um menino de treze anos faleceu 24 horas depois de ter sido encontrado desacordado em seu quarto. O incidente ocorreu em São Vicente, na casa do pai do garoto.

Gustavo Riveiros Detter, 13 anos, estava com outros três colegas jogando online, o jogo League of Legends. Ao que parece, outros jogadores desafiaram o garoto a, caso perdesse, praticar o chamado Choking Game ou "jogo da asfixia", que nada mais é do que interromper o próprio fluxo de ar usando as mãos ou algum objeto, até que se perca o sentido e desmaie, ou que provoque tonturas ou um estado de euforia.

Um tio de Gustavo acredita que seu sobrinho tenha sido induzido a se enforcar, atendendo a esse desafio.

Publicidade
Publicidade

Ao perder o jogo, Gustavo teria saído da frente do computador para se enforcar. Ainda, segundo Marco Riveiros, tio da vítima, ao perceberem a demora do colega para voltar ao jogo, um outro jogador teria dito que provavelmente Gustavo estaria brincando de se enforcar, de novo. Algum tempo depois, como ele não voltou, entraram em contato com uma prima de Gustavo que se encontrava no quarto ao lado e disseram que estavam preocupados. Ela encontrou o primo enforcado com um cinto e acionou os familiares que entraram no quarto onde o menino foi reanimado e levado com vida ao hospital de São Vicente. Posteriormente, foi transferido para um hospital em Santos, mas não resistiu e faleceu um dia depois.O caso foi registrado na 7ª DP de Santos, mas será investigado pela delegacia Social de São Vicente.

Publicidade

Segundo a polícia, as cenas do enforcamento teriam sido transmitidas em tempo real para os amigos, uma vez que usavam webcam para jogar.

Após esse incidente, pais, professores e demais profissionais que trabalham com crianças e adolescentes mostraram-se preocupados com essa prática de asfixiamento como desafio que já vitimou outros adolescentes ao redor do mundo.

É sabido que adolescentes se sentem desafiados a mostrarem coragem e que são capazes de romper barreiras. De outro lado, como falou Marco Riveiros, tio do garoto morto, a #Internet tem vendido o desafio à morte como brincadeira. #Brasil #Violência