A adolescente, de 15 anos, Nicole di Silvério dos Santos, morreu neste sábado dia 1º de outubro. A garota, que estava grávida de cinco meses, teve complicações após receber uma medicação na veia, numa unidade de #Saúde no bairro Quietude.

Nicole foi transferida para a UTI do Hospital Irmã Dulce, no dia 21 de setembro onde permaneceu até a sábado 1° de outubro, data em que morreu. O Hospital Irmã Dulce, afirmou não ter autorização para divulgar o histórico do prontuário da menina. Informou que as causas da morte de Nicole ainda serão declaradas. O atestado de óbito só sai em 15 dias.

A mãe da jovem Vanessa di Silvério, que enterrou sua filha na tarde deste sábado, no Cemitério Municipal de Praia Grande, contou ao G1 que a garota estava com a pressão muito baixa, alguns órgãos já não funcionavam mais, ela só respirava por aparelhos, o estado já era muito grave, e estava com infecção generalizada, por causa de complicações da medicação que ela teria tomado antes de ser transferida para o Irmã Dulce.

Publicidade
Publicidade

Nicole teve uma para cardíaca, e os médicos fizeram o possível, mas a filha não resistiu, informou a mãe.

Vanessa di Silvério falou que as mortes de sua filha e neta teriam ocorrido por negligência médica no Pronto Socorro, do bairro da Quietude. Segundo ela, que só teve acesso ao prontuário da filha quando ela já havia sido transferida para o Hospital Irmã Dulce, constava uma medicação que a garota deveria receber diluída em soro. E a medicação foi aplicada diretamente na veia da filha. Ela afirmou estar revoltada, e quer justiça, principalmente para que não venha acontecer com ostras pessoas.

Como tudo aconteceu

Nicole que já era acompanhada pelo Pronto Socorro do Bairro Quietude, onde fazia seu pré-natal. A adolescente sofria de bronquite asmática, porém, estava bem conforme informou a mãe, que afirmou que ela chegou ao Pronto Socorro de bicicleta.

Publicidade

Ao ser atendida, no dia 20 de setembro, Nicole recebeu nebulização, e depois recebeu uma medicação na veia e  também uma injeção intramuscular. Logo após aplicação da medicação, a jovem começou a passar mal. Ela ficou com a visão turva, e, em seguida, começou a dar convulsões. Vanessa di Silvério, mãe de Nicole, falou que a filha permaneceu internada na unidade de saúde até o dia seguinte, quando o quadro clínico dela teria piorado muito, e o Pronto Socorro resolveu transferir a jovem para o hospital irmã Dulce, para que Nicole fosse encaminhada a uma UTI.

Devido ao mau funcionamento de alguns órgãos de Nicole, que já estaria em estado grave, o bebê não resistiu e morreu no dia 26 de setembro. Só depois disso a mãe teve acesso ao prontuário medico da filha, no Pronto Socorro onde dera entrada. Nele constava um erro da equipe que aplicou a injeção em Nicole.

De acordo com a Secretária de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, a jovem teve complicações decorrentes de uma bronquite asmática, que evoluiu muito rápido, agravando o estado de saúde da paciente.

Publicidade

Em nota, explicou ainda que estará investigando o caso. #Crime #Medicina