Na manhã desta quinta-feira, uma comerciante idosa de 60 anos, moradora da Zona Oeste de São Paulo, foi feita refém em sua própria casa por pelo menos 14 meliantes.

Os bandidos estavam fugindo da polícia, logo após uma tentativa frustrada de assalto a banco. Houve um tiroteio intenso entre a polícia e os bandidos, que estavam inclusive portando granadas. No momento de desespero invadiram a casa da idosa e a fizeram refém.

O DEIC foi chamado, e começaram as negociações para que a refém fosse solta o mais rápido possível. Os bandidos além de tentarem roubar o banco e fazer uma refém, se acharam no direito de fazer três exigências para que as negociações começassem, que foram: presença da imprensa, um advogado e a família da refém.

Publicidade
Publicidade

Foi nesse momento que os meliantes autorizaram a vítima a telefonar para sua irmã que mora em Santana, para que ela fosse até o local.

Quando o advogado dos meliantes chegou, DR Jackson, começaram as negociações para que os bandidos se entregassem. Perguntado pela imprensa sobre como conhecia os bandidos, o advogado disse que um dos meliantes era seu cliente.

A partir daí os bandidos começaram a sair da casa, todos algemados, sendo que quatro deles estavam com ferimentos derivados da troca de tiros que ocorreu durante a tentativa de assalto. Da casa, se entregaram cerca de quatorze bandidos, mas minutos depois, mais um assaltante foi encontrado pela polícia no telhado da casa vizinha. No telhado de outra casa foram encontradas granadas, e com isso, o GATE (Grupo de Ações Táticas Especias) foi chamado.

Publicidade

Os bandidos deixaram o artefato cair ao pular os telhados fugindo do tiroteio. Uma das granadas explodiu, mas não houve feridos.

A idosa foi libertada, sem ferimentos e está um pouco abalada com tudo que aconteceu. Ela mora sozinha, mas como já foi dito, sua irmã foi rapidamente ao seu encontro para lhe prestar solidariedade. Os vizinhos, abalados com o acontecimento também se sensibilizaram com o ocorrido.

Vizinhos ao lado, no momento do ocorrido também viveram a tensão do #sequestro, e para a segurança de todos, mantiveram-se trancados em suas casas até que toda a negociação acabasse.

Neste caso, tudo acabou bem, os únicos feridos foram os bandidos, e todos foram presos. que assim permaneçam.