Foi apreendido na cidade de Peruíbe, Litoral Sul de São Paulo, um trio acusado de aplicar golpes no comércio do estado. Além de um homem, duas garotas menores de idade estão envolvidas nas acusações. Os três foram apreendidos e levados à delegacia de Peruíbe, onde foram encontrados.

Os policiais que investigam o caso apontam que o homem e as garotas integravam uma quadrilha da capital paulista especializada em utilizar dinheiro falso para fazer compras e dar golpes em estabelecimentos comerciais em cidades litorâneas do estado.

Os agentes que já investigavam o caso há algum tempo foram alertados do paradeiro do trio em Peruíbe após receberem uma denúncia anônima.

Publicidade
Publicidade

Conforme o denunciante, um veículo vermelho conduzido por um rapaz com duas adolescentes estaria rodando as cidades do litoral para aplicar compras com notas falsas em lojas de vários segmentos. Munidos da informação, os investigadores passaram as coordenadas para policiais militares que conseguiram identificar os três acusados na tarde da última terça-feira (1º).

Eles foram abordados e apreendidos na Avenida Padre Anchieta, na altura do bairro Josedy. No momento da verificação policial, os agentes se depararam com R$ 1.400 em notas falsas. No carro também foram apreendidos dólares e bebidas alcoólicas, além de produtos que possivelmente foram adquiridos nas compras fraudulentas.

Aos policiais, a quadrilha admitiu que reside em São Paulo, capital, e que ocupavam nos últimos dias uma casa na cidade de Itanhaém, vizinha a Peruíbe.

Publicidade

De acordo com os policiais, foi confirmado por meio de relatos de comerciantes que os golpes também foram praticados em Itanhaém. Na residência de veraneio mais provas de que o bando praticava os crimes foram recolhidas: R$ 2.300 em notas falsas e dezenas de objetos adquiridos de forma fraudulenta no comércio do litoral.

A polícia também descobriu que uma das garotas apreendidas é enteada do rapaz preso. Ele tinha a função de dirigir o carro e elas de enganar os donos de estabelecimentos.

Depois de ouvidas, as duas menores foram encaminhadas para a cidade de São Vicente e aguardam decisão da Justiça para possíveis transferências. Já o homem continua na cadeia pública de Peruíbe. O trio responderá por flagrante de moeda falsa e o suspeito ainda foi indiciado por corrupção de menores. #Crime #Casos de polícia