Um assaltante armado foi assassinado por um agente da polícia civil durante uma tentativa de #assalto a uma joalheria. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira, 23 de novembro, no centro de São José dos Campos, no estado de São Paulo.

De acordo com o vídeo das câmeras de segurança do estabelecimento, um homem e uma mulher se aproximam da porta da joalheira, que fica na rua Coronel José Monteiro, por volta das 14 horas. Chegaram dois assaltantes e tentaram render o casal. O marido, que é agente da polícia civil e estava de folga, saca sua pistola e disfere diversas vezes contra os bandidos. Um dos assaltantes foi baleado e faleceu na escada.

Publicidade
Publicidade

O policial disse que foi a vida dele pela do bandido.

O comparsa do suspeito baleado conseguiu descer rapidamente pela escada e fugir do local. Para a polícia, o segundo assaltante também foi baleado, pois existem marcas de sangue pela escada e por toda a calçada. O agente que reagiu ao assalto e sua esposa não ficaram feridos.

O assaltante, que morreu no local, tinha 29 anos, condenações na Justiça por roubo e estava foragido.

João Henrique Pinheiro é policial civil no estado de São Paulo há 18 anos. Ele afirma que reagiu no momento exato, no intuito de preservar sua vida e da sua esposa.

"Não faria nada diferente. Qualquer coisa diferente do que fiz, seria minha vida no lugar da do bandido", afirmou o policial Pinheiro.

Para o delegado de polícia, o agente João Henrique Pinheiro tomou a decisão certa e agiu em legitima defesa.

Publicidade

Hugo Castro disse que analisou friamente as imagens das câmeras de segurança da joalheira, conversou com testemunhas e com o policial e concluiu que Henrique agiu no estrito cumprimento do dever legal.

De acordo ainda com o delegado, o suspeito chegou com a arma em punho e engatilhada, podia atirar nele e na esposa: “ele não teve escolha a não ser atirar contra o assaltante”, completou.

O movimento da polícia no local foi grande e atraiu muitos curiosos, que acompanharam todo o trabalho da perícia.

Deixe um comentário, sua opinião é importante para este site. #Casos de polícia #Morte