Uma situação no mínimo preocupante foi registrada pelo funcionário público Flávio Leandro Franzolin, que postou no dia 31 de outubro, segunda feira, um vídeo que registra um poste da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Santa Cruz) 'totalmente destruído'. Em dois pontos é possível ver que a estrutura de concreto caiu, ficando dois enormes buracos, sendo que um deles fica em sua base.  

O poste fica em um cruzamento movimentado no município paulista de Avaré. Na esquina da Rua Santos Dumont com a Avenida Anápolis, que é o principal acesso aos bairros da Zona Sul do município, localidade onde vivem aproximadamente 30 mil habitantes.

Publicidade
Publicidade

Em sua publicação, Franzolin destacou: "Poste totalmente condenado, nem CPFL, nem prefeitura, nenhum vereador tomou conhecimento. Estão esperando ele cair?"

Confira o vídeo

População utiliza a web para mostrar problemas da cidade

Esta não é a primeira vez que a #Internet foi utilizada por moradores de Avaré, no interior de São Paulo, para tornar público problemas vividos nos bairros, principalmente os que ficam na periferia da cidade. Lixo, mato alto, animais peçonhentos (aranhas, escorpiões, cobras, entre outros) e a quantidade de buracos nas ruas são o tipo de publicação mais comum.

Porém, não faltam moradores que usam as redes sociais para desabafar sobre a má qualidade de alguns serviços públicos, como a demora no atendimento no Pronto Socorro e a falta de algumas especialidades nos postos de saúde avareenses.

Publicidade

Também é frequente o número de reclamação de mães e pais de crianças com necessidades alimentares especiais, que utilizam principalmente o Facebook, para levar ao conhecimento dos moradores que seus filhos não estão recebendo a suplementação alimentar adequada. 

Este último exemplo é uma situação comum na vida de Solange Souza, mãe da pequena Beatriz. Ela sempre acaba apelando para pedidos de ajuda via internet quando a garotinha fica sem o leite especial que precisa tomar. Cada lata custa cerca de R$ 50, e a menina utiliza uma a cada quatro dias. A Prefeitura de Avaré deveria fornecer o leite, no entanto, de acordo com Solange, todos os meses é um sofrimento para conseguir o alimento. #Avaré #Conectados