Uma forma diferente de protestar contra a homofobia foi feita no interior do estado de São Paulo, em São José dos Campos. Um formando do curso de engenharia da computação do #ITA (Instituto de Tecnologia Aeronáutica), uma das instituições de ensino mais renomadas do país, (ligada às #Forças Armadas), protestou se vestindo com roupas femininas, de salto alto e com o rosto maquiado na cerimônia de formatura do Instituto, realizada no último sábado (17). Em suas vestes, palavras de protesto que chamavam o ITA de Instituição elitista, machista e meritocrática.

O aluno de 24 anos que protestou se chama Talles de Oliveira Faria.

Publicidade
Publicidade

Ele é homossexual assumido e disse ao site G1 que sofreu homofobia dentro do ITA enquanto cursava sua graduação. Ele também fez graves denúncias contra a Força Aérea Brasileira. Segundo ele, foi forçado a abandonar a Força Aérea devido a sua orientação sexual, já que o Instituto permite ao aluno escolher a carreira militar ou civil durante o curso.

O engenheiro recém formado afirmou também que, no início de seu curso ele havia optado pela carreira militar, mas seus superiores o obrigaram a desistir da carreira. Segundo Talles, seus superiores disseram que ele tinha um “tom moral e profissional incompatível com a ética militar”. Em 2015, um sindicância interna foi aberta para investigar o caso.

Homossexualidade

A orientação sexual de Talles nunca foi escondida de sua família, segundo ele, sua opção não era segredo para ninguém, inclusive fez questão de expor sua homossexualidade, logo quando se matriculou no ITA.

Publicidade

“Acreditava estar num ambiente acadêmico, portanto, um ambiente de diálogo”, disse ele em sua entrevista. Ele acreditou que, de forma alguma, encontraria problemas dentro do próprio Instituto. Mas, segundo ele, se sentiu um vitorioso, porque apesar de tudo o que passou, ainda conseguiu se formar em uma das Instituições de ensino mais respeitadas do país.

“Minha opção sexual não me impediu de me formar. Saio daqui fortalecido por tudo o que passei. Sei que tudo o que eu fiz, é o que realmente deveria ter sido feito. Eu não me omiti da injustiça social”.

Assista ao vídeo do protesto feito por Talles no último sábado.

#Polêmica