Um parque temático dedicado ao sexo será aberto em Piracicaba, uma cidade situada cerca de duas horas de #São Paulo. A instalação será em mais de 150.000 metros quadrados e sua capacidade será de cerca de três mil pessoas. Com mais ou menos 100 dólares será possível, em um futuro pouco distante, apreciar o primeiro parque temático sexual no mundo. O novo parque contará com carrinhos de bate-bate em forma de pênis, um cinema em "7D", que contará com assentos que vibram e dão sensação de frio e calor; uma piscina de nudismo; e restaurantes onde todas as refeições são afrodisíacas e ainda uma montanha russa. O Erotikaland será exclusivamente para maiores de idade e abrirá as portas no início de 2018.

Publicidade
Publicidade

A instalação será em mais de 150.000 metros quadrados e sua capacidade será de cerca de três mil pessoas.

Praticar sexo dentro do recinto do parque, no entanto, será completamente proibido. Nas palavras do gerente de projeto, Paulo Meirelles: "Este não será um lugar para freiras, mas também não é como se estivéssemos tentando recriar Sodoma e Gomorra. Se as pessoas desejam ter relações íntimas, é melhor que procurem ir a um motel nas proximidades." O parque também contará com um museu temático que abordará a evolução do sexo ao longo da história.

Mas, o seu lançamento gerou polêmicas. Matheus Erler, um membro do Partido Social Cristão, afirma que São Paulo não pode receber um parque deste modelo pois ficará conhecida como a capital do sexo. Argumenta também que o local seria um atrativo para "indivíduos doentes" e tentou impedir o projeto, mas não teve êxito.

Publicidade

O responsável pelo projeto se defende contra a acusação. Paulo expõe que o Erotikaland promoverá uma abordagem saudável para o sexo, além de influenciar a segurança durança a prática para todos os visitantes. O parque criará 250 novos empregos na economia local.

O parque ainda não foi inaugurado mas já faz sucesso internacionalmente, tendo sido notícia em jornais como o Business Insider ou o Daily Mail, do Reino Unido, ou até o News, na Austrália. O projeto ficou conhecido após repercutir nas redes sociais. Os usuários ficaram surpresos e curtiram a novidade. #Curiosidades #Tendências