O sexto dia de julgamento que estava programado para começar às 10h atrasou e teve início por volta das 11h20. Tudo isso porque defesa e promotoria se reuniram com o juiz para discutir como seriam apresentados os documentos restantes dos processos.

A ex-amante de Marcos #matsunaga, Nathalia, e o reverendo René LIcht, que casou Marcos e #elize, prestaram depoimento em outros momentos do processo. Tais depoimentos foram lidos neste sábado. Nathalia deu detalhes da relação extraconjugal que viveu com o ex-empresário. Elize se mostrou inquieta nesse momento. O reverendo René confirmou as informações de que Marcos tinha armas em casa e não soube dizer se Elize premeditou o crime.

Publicidade
Publicidade

Por volta das 17h30, a defesa iniciou a apresentação dos documentos. Eles reproduziram o áudio de uma ligação que Elize fez à Polícia Militar 25 dias antes de cometer o crime. No áudio, ela pergunta para o atendente do COPOM se poderia trocar a fechadura de casa, pois seu marido havia saído fazendo ameaças. O atendente orienta ela a ligar ao COPOM novamente caso ele retornasse. Na sequência, a defesa apresentou o imposto de renda de Marcos Matsunaga. Foram declarados no documento de 2011 um terreno no Paraná, três carros de luxo e dois apartamentos no prédio em que morava.

Uma carta feita pela diretora do presídio de Tremembé também foi requisitada pela defesa de Elize. No documento, a diretora relata o bom comportamento da ré no processo e conversas na qual ela teria confidenciado que se arrependeu do crime e que sente falta de sua filha.

Publicidade

Elize chorou bastante nesse momento.

A defesa encerrou a leitura das peças por volta das 20h30 após apresentar novamente a reconstituição do dia do crime. O juiz Adilson Paukoski Simoni informou que o júri retorna neste domingo, às 9h30.

Na saída do plenário, a promotoria se mostrou bastante irritada ao dizer que a defesa de Elize sacrificou um dia de #julgamento ao exibir documentos que já teriam sido exibidos em momentos anteriores.

O julgamento terá fim?

A expectativa é de que o julgamento termine na madrugada de segunda-feira. O depoimento de Elize tem previsão de seis horas. O debate entre promotoria e defesa, incluindo réplica e tréplica, mais cinco horas. Além disso, ainda há o período de votação dos jurados