Uma jovem de apenas 17 anos foi brutalmente enforcada pelo seu namorado, 56 anos mais velho, por motivo fútil. Segundo o delegado que apura o fato, o #Crime foi previsível devido à diferença de idade entre os envolvidos.

O fato

Michelle Fernanda Pereira Rocha, de apenas 17 anos, foi assassinada na cidade de Tupã, em São Paulo, no domingo (25). Segundo o Boletim de Ocorrências, a jovem foi enforcada pelo seu namorado, de 73 anos, motivado por ciúmes. O suspeito teria aplicado uma "gravata" na menor, que, segundo informações da polícia, ao sofrer o ataque, teve uma parada cardiorrespiratória e foi levada pelo Corpo de Bombeiros ao hospital em estado grave, no domingo (25), porém, a menor não resistiu e veio a falecer na segunda-feira (26).

Publicidade
Publicidade

O delegado responsável pelo caso comentou que foi um crime brutal, mas previsível. "O que esperar do relacionamento de um senhor que serve para ser avô dela? Ele disse que tinha um relacionamento com ela e que estava com ciúme dela com outro”, relatou o delegado.

O namorado da vítima foi preso em flagrante e encaminhado à delegacia. O caso passou a ser investigado como feminicídio - que se descreve como "morte intencional de pessoas do sexo feminino" - qualificado, com os agravantes de traição, já que o autor do crime possuía a confiança da vítima.

Casos do tipo são raros?

Casos do tipo, infelizmente, não são raros. Muitas vezes, menores buscam um parceiro com mais idade devido à condição financeira e estabilidade. Porém, em sua maioria, os parceiros se sentem intimidados com os amigos mais jovens da parceira, apresentando um ciúme doentio, ditando proibições e isolamento para as meninas, começando a perseguir e intimidar suas companheiras.

Publicidade

Após um tempo, as meninas passam a perceber que estão sendo controladas pelo parceiro, ou só querem interagir novamente com pessoas da sua idade, e tentam terminar a relação. No entanto, é nessas horas que a reação do cônjuge é imprevisível e, muitas vezes, acaba em tragédia, como ocorreu no caso acima. #assassinato #Brasil