Infelizmente, o dia 1º de janeiro de 2017 é marcado por uma tragédia. Durante as festas de Réveillon na cidade de Campinas, São Paulo, um homem matou a ex-mulher, vários familiares, seu próprio filho e depois se matou. O crime chocou a cidade e na manhã deste domingo é um dos principais assuntos no Brasil inteiro.

O primeiro dia do ano começou bem diferente do que todos gostariam. A #Morte de 12 pessoas é a principal notícia do começo de 2017 e já dá sinais de que o ano não será fácil, e que a insegurança continua assombrando a todos. Em Campinas, uma família se reuniu para confraternizar e comemorar a virada do ano, mas não foi o que aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Até a Polícia Militar ficou surpresa com tamanha crueldade, pois o filho do atirador tinha apenas 8 anos de idade. A barbaridade aconteceu pouco antes de meia-noite e logo a notícia se espalhou por Campinas, fazendo com que todos recebessem o novo ano preocupados com a #Violência sem fim.

A polícia ainda não divulgou a lista com os nomes das vítimas, mas já se sabe que 9 eram mulheres, 2 homens, mais a criança. O assassino estava se separando da esposa e agora a polícia irá dar início às investigações para saber o que de fato aconteceu. Como o crime foi bem perto do Shopping Unimart, na rua Pompílio Morandi, havia muitas pessoas na proximidade e o barulho dos tiros, a princípio, foi confundido com o dos fogos de artifício. Mas a correria, gritos e pessoas desesperadas buscando ajuda logo mostrou que uma tragédia tinha acontecido.

Publicidade

Até o momento, o que a Polícia Militar já sabe é que o homem pulou o muro da casa onde a ex-mulher estava reunida com familiares e com o filho do casal. Além das vítimas mortais, outras três pessoas foram baleadas e encontram-se no hospital, sendo que seu estado de saúde é preocupante.

Assim que o homem invadiu a residência já foi logo pegando a arma e começou a disparar, sem avisar nada. Após os vários disparos, ele apontou a arma para a cabeça e atirou. A PM também informou que o atirador não tinha se conformado com a separação e queria voltar com a ex, mas ela não aceitou mais viver com ele.

#assassinato