Um homem matou 12 pessoas em chacina durante a festa de fim de ano, entre as vítimas estão seu filho e sua ex-mulher. Três pessoas baleadas continuam internadas em hospitais do município de #Campinas; o criminoso se matou em seguida.

Durante a festa de confraternização de fim de ano entre as noites de sábado (31) para domingo (1), em Campinas na Rua Pompílio Morandi, na Vila Prost de Souza, bairro que fica próximo ao Shopping Unimart, Sidney Ramis de Araujo de 46 anos invadiu uma festa na casa de sua ex-mulher pulando o muro. O homem, que era Técnico em Laboratório na Área de Ciência e Tecnologia, teria ameaçado sua ex depois de ter perdido a guarda compartilhada do filho de 8 anos.

Publicidade
Publicidade

Após matar 11 pessoas e balear mais três que continuam internadas, Sidney se assassinou com um tiro na cabeça.

O Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado no 4° Distrito Policial de Campinas, e será investigado como Homicídio Qualificado, seguido de suicídio. Em poder do atirador a policia encontrou uma pistola 9mm com dois carregadores (a mesma usada para cometer os crimes), munições, além de um canivete e 10 artefatos que aparentam ser explosivos.

As vítimas

Entre as vítimas estão Isamara Filier (41), era ex-mulher do atirador e estava em processo de separação com o mesmo segundo a polícia militar, João Victor Filier de Araujo (8) que era o filho do casal, Rafael Filier (33), Liliane Ferreira Donato (44), Alessandra Ferreira de Freitas (40), Antônia Dalva Ferreira de Freitas (62), Abadia das Graças Ferreira (56), Paulo de Almeida (61), Ana Luzia Ferreira (52), Larissa Ferreira de Almeida (24), Luzia Maia Ferreira (85), Carolina de Oliveira Batista (26) e Sidnei Ramis de Araujo (52).

Publicidade

O áudio; pedido de desculpas

Durante a investigação, a polícia encontrou no carro do suspeito um celular que estava com a senha anotada na frente do aparelho. Ao colocar a senha, os policiais logo viram um áudio que foi feito por Sidney momentos antes do crime. No áudio, o atirador pede desculpas por algo de ruim que ainda iria acontecer, o mesmo não relata claramente o ocorrido, mas menciona várias vezes a indignação que estava com a ex-mulher após perder a guarda do filho. #chacina #Réveillon