Iniciou no dia 1º de Fevereiro o vencimento da primeira parcela ou do pagamento à vista do IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano, em São Paulo. O envio das notificações aos contribuintes começou no dia 18 de janeiro. Contudo, muita gente caiu e continua recebendo desde outubro do ano passado, os boletos falsos do Imposto.

O falso tributo vem com as cores e o logotipo idênticos aos da Prefeitura de São Paulo e chegam à casa do contribuinte como uma correspondência, para que o paulistano o pague, tal qual fosse o imposto verdadeiro.

Sem desconfiar de nada, muitos contribuintes pagam o imposto fraudulento e à vista.

DICAS

Para não cair no golpe, preste muita atenção no modelo da carta.

Publicidade
Publicidade

Se o documento chegar envelopado, é falso. O formato do IPTU é no modelo carta-documento, ou seja, a pessoa abre e já está no verso o código de barras para pagamento.

Uma segunda folha também vem junto, sendo lacrada junto da primeira, pelos lados, como um envelope só. Esta via esclarece os cálculos usados para aplicação da cobrança.

No caso do boleto falso, o documento vem dentro de um envelope, sendo possível, de forma bem clara e contra a luz, identificar as “marcas de corte”, de quem edita o documento em qualquer programa de edição de imagens e o emite pelos Correios.

Algumas cobranças falsas vem também com a seguinte frase: “Reajuste do IPTU parcela única”. Fique alerta, pois a Prefeitura não pratica cobranças do tipo.

Outra dica importante é sobre a situação fiscal do imóvel. Segundo o subsecretário da Receita Municipal Wagner Alexandre Damázio, o documento verdadeiro traz a situação dos pagamentos anteriores: “Se não constar, é falso, mas, se constar, é necessário verificar se está coerente com o que foi pago nos outros meses”, afirmou.

Publicidade

Contudo, se houver dúvida, deve-se enviar um e-mail para ni@prefeitura.sp.gov.br ou solicitar a segunda via somente nas Subprefeituras ou por meio do endereço eletrônico oficial: www3.prefeitura.sp.gov.br/iptusimp.

Golpe pela internet

Também são emitidos vários links fraudulentos, tais como www.tributos-saopaulo-gov.com.br e www.iptu-sao-paulo-gov.com.br. O contribuinte desavisado, efetua o pagamento acreditando quitar as suas contas. A prefeitura, no entanto, informou que já solicitou recentemente o cancelamento destes domínios.

Conforme Alexandre também orienta, não se deve procurar em buscadores como o Google, links para pagamento de 2ª via do IPTU, pois as chances de se cair em um golpe são grandes.

“Todo cuidado é pouco, para que o contribuinte não seja induzido a acessar um site falso e que gere boletos iguais ao DAMSP – Documento de Arrecadação do Município de SP”, concluiu o subsecretário Wagner Alexandre. #fraude #IPTU 2017 #Golpe do IPTU