A prefeitura do município de São Paulo tem passado por dificuldades financeiras, e para melhorar a situação, o #prefeito João Dória (PSDB) pretende rever gastos da Secretaria Municipal de #Educação que não estejam diretamente ligados à educação.

Logo de início, o programa Leve Leite terá reajuste e deixará de favorecer 53% das crianças que o programa beneficiava. Eram alunos desde a creche até o 9º ano do ensino fundamental, com a correção de crianças até 1 ano de idade, que irão receber 1,2 kg - as demais receberão apenas 1 kg por mês. Os cortes estão relacionados aos estudantes maiores de 7 anos.

De acordo com o secretário municipal de Educação Alexandre Schneider, o material escolar e transporte também sofrerão mudanças.

Publicidade
Publicidade

Mesmo com orçamento reduzido, João Dória cita que dará apoio pedagógico relacionado à sala de aula.

A Secretaria de Educação informa que irá avaliar a situação de cada família com filhos matriculados em escolas municipais através do Cadastro Único de programas sociais, onde os números chegam a 223,2 mil e por volta de 208,4 mil crianças que estão fora dos estudos que se encontram em situação de pobreza também receberão os benefícios.

Em 2016, o projeto contou com R$ 310,04 milhões de verba, e o governo municipal aponta que para #2017 o modelo antigo deveria beneficiar 960,2 mil crianças e o custo seria de R$ 330,74 milhões, todavia segundo a Secretaria Municipal da Educação de acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA) será destinado apenas R$ 147,4 milhões para o Leve Leite.

PRIORIDADES

Durante a campanha de João Dória, inúmeras promessas ficaram claras aos olhos da população, como criação de creches, valorização do corpo docente e expansão do ensino integral.

Publicidade

Para que essas metas sejam cumpridas existe a necessidade de verba.

A prioridade atualmente está relacionada aos menos favorecidos, atendendo as famílias e reduzindo o tempo de espera nas creches, a situação das filas por vaga está mais grave no extremo norte, sul e leste da cidade,

Outro ponto abordado serão os reajustes para os professores já revistos por lei.